dívida pública

Juros da dívida de Portugal sobem a dois anos e caem a cinco e dez anos

Juros da dívida estão a descer

Os juros da dívida portuguesa estavam esta quarta-feira de manhã a subir a dois anos e a descer a cinco e dez anos, face a terça-feira, em dia de leilão de obrigações do Tesouro (OT).

Às 09:15 em Lisboa, os juros a dez anos estavam a descer para 1,958%, contra 1,975% na terça-feira e o mínimo desde 16 de março de 2015, de 1,596%, em 30 de março deste ano.

Em 29 de maio, os juros a dez anos subiram até aos 2,161%, um máximo desde novembro de 2017.

Os juros a cinco anos também estavam a recuar, para 0,795%, contra 0,803% na terça-feira e depois de terem descido em 29 de março para o mínimo de sempre, de 0,251%.

Em 29 de maio os juros tinham avançado até aos 1,002%, um máximo desde setembro de 2017.

Em sentido contrário, no prazo de dois anos, os juros subiam para -0,065%, contra -0,079% na terça-feira e o mínimo de sempre, de -0,401%, em 05 de dezembro de 2017.

Os juros a dois anos também subiram até ao máximo desde maio de 2017, de 0,257%, em 29 de maio.

Portugal volta hoje ao mercado para emitir até 1.000 milhões de euros em dois leilões de OT cinco e dez anos, num montante indicativo entre 750 e 1.000 milhões de euros têm maturidade em 25 de outubro de 2023 e 17 de outubro de 2028, segundo indicou o IGCP (Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública).

No último leilão comparável, em 09 de maio, Portugal colocou 1.207 milhões de euros em OT a cinco e dez anos, com as taxas de juro em ambos os prazos a atingirem o nível mais baixo de sempre.

Segundo o IGCP, a cinco anos foram colocados 724 milhões de euros em Obrigações do Tesouro à taxa de juro de 0,529%, inferior à taxa do anterior leilão comparável, de 0,577%, em 14 de fevereiro.

A procura atingiu 2.019 milhões de euros para as OT a cinco anos, 2,79 vezes superior ao montante colocado.

No prazo mais longo, a dez anos, Portugal colocou em 09 de maio 483 milhões de euros à taxa de juro média de 1,670%, inferior à verificada no anterior leilão comparável de 14 de março (1,778%).

Neste prazo, a procura atingiu hoje 1.102 milhões de euros, 2,28 vezes o montante colocado.

Os juros da Irlanda, Espanha, Itália e da Grécia seguiam com direções distintas.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 09:15:

2 anos…5 anos…10 anos

Portugal

13/06……-0,065….0,795……1,958

12/06……-0,079….0,803……1,975

Grécia

13/06…….n.disp…3,668……4,453

12/06…….n.disp…3,734……4,503

Irlanda

13/06……-0,487….0,026……1,011

12/06……-0,484….0,042……1,042

Itália

13/06…….0,913….1,871……2,772

12/06…….0,948….1,930……2,842

Espanha

13/06……-0,182….0,488……1,406

12/06……-0,168….0,485……1,432

Fonte: Bloomberg Valores de ‘bid’ (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Margarida Matos Rosa, presidente da Autoridade da Concorrência

Tiago Petinga/Lusa

Concorrência acusa 5 seguradoras e 14 administradores de formarem um cartel

Turismo. Fotografia: REUTERS/Nacho Doce

Excedente comercial nacional afunda mais de 68% no 1º semestre

empresas

Quando o nome de família trava o crescimento das empresas

Outros conteúdos GMG
Juros da dívida de Portugal sobem a dois anos e caem a cinco e dez anos