dívida pública

Juros da dívida de Portugal sobem a dois anos e caem a cinco e dez anos

Juros da dívida estão a descer

Os juros da dívida portuguesa estavam esta quarta-feira de manhã a subir a dois anos e a descer a cinco e dez anos, face a terça-feira, em dia de leilão de obrigações do Tesouro (OT).

Às 09:15 em Lisboa, os juros a dez anos estavam a descer para 1,958%, contra 1,975% na terça-feira e o mínimo desde 16 de março de 2015, de 1,596%, em 30 de março deste ano.

Em 29 de maio, os juros a dez anos subiram até aos 2,161%, um máximo desde novembro de 2017.

Os juros a cinco anos também estavam a recuar, para 0,795%, contra 0,803% na terça-feira e depois de terem descido em 29 de março para o mínimo de sempre, de 0,251%.

Em 29 de maio os juros tinham avançado até aos 1,002%, um máximo desde setembro de 2017.

Em sentido contrário, no prazo de dois anos, os juros subiam para -0,065%, contra -0,079% na terça-feira e o mínimo de sempre, de -0,401%, em 05 de dezembro de 2017.

Os juros a dois anos também subiram até ao máximo desde maio de 2017, de 0,257%, em 29 de maio.

Portugal volta hoje ao mercado para emitir até 1.000 milhões de euros em dois leilões de OT cinco e dez anos, num montante indicativo entre 750 e 1.000 milhões de euros têm maturidade em 25 de outubro de 2023 e 17 de outubro de 2028, segundo indicou o IGCP (Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública).

No último leilão comparável, em 09 de maio, Portugal colocou 1.207 milhões de euros em OT a cinco e dez anos, com as taxas de juro em ambos os prazos a atingirem o nível mais baixo de sempre.

Segundo o IGCP, a cinco anos foram colocados 724 milhões de euros em Obrigações do Tesouro à taxa de juro de 0,529%, inferior à taxa do anterior leilão comparável, de 0,577%, em 14 de fevereiro.

A procura atingiu 2.019 milhões de euros para as OT a cinco anos, 2,79 vezes superior ao montante colocado.

No prazo mais longo, a dez anos, Portugal colocou em 09 de maio 483 milhões de euros à taxa de juro média de 1,670%, inferior à verificada no anterior leilão comparável de 14 de março (1,778%).

Neste prazo, a procura atingiu hoje 1.102 milhões de euros, 2,28 vezes o montante colocado.

Os juros da Irlanda, Espanha, Itália e da Grécia seguiam com direções distintas.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 09:15:

2 anos…5 anos…10 anos

Portugal

13/06……-0,065….0,795……1,958

12/06……-0,079….0,803……1,975

Grécia

13/06…….n.disp…3,668……4,453

12/06…….n.disp…3,734……4,503

Irlanda

13/06……-0,487….0,026……1,011

12/06……-0,484….0,042……1,042

Itália

13/06…….0,913….1,871……2,772

12/06…….0,948….1,930……2,842

Espanha

13/06……-0,182….0,488……1,406

12/06……-0,168….0,485……1,432

Fonte: Bloomberg Valores de ‘bid’ (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (E), entrega a proposta de Orçamento de Estado para 2019 ao presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues (R), no parlamento, Lisboa, 15 de outubro de 2018.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Em direto: As principais linhas do Orçamento do Estado para 2019

Rosalia Amorim

Opinião OE2019. “Mais cedo ou mais tarde chegará”

Outros conteúdos GMG
Juros da dívida de Portugal sobem a dois anos e caem a cinco e dez anos