Justiça, corrupção e protestos. O 2º dia das Conferências do Estoril em imagens

O segundo dia das Conferências do Estoril fechou com um auditório repleto para ouvir o "outlook global" de Fareed Zakaria, jornalista da CNN. O norte-americano de origem indiana falou da ascensão dos populismos nos países ocidentais, das desigualdades e da esperança no futuro. "Quando os jovens governarem o mundo tudo vai ficar bem, só é preciso não rebentar o planeta até lá", vaticinou.

A sessão desta terça-feira da sexta edição das Conferências ficou ainda marcada pela análise de Pierre Moscovici, Comissário Europeu dos Assuntos Económicos e Financeiros, sobre a luta da UE contra os paraísos fiscais.

Ao palco subiram também dois ex-líderes de países sul-americanos para falar do socialismo do século XXI e a galardoada com o prémio Nobel da Literatura em 2015, Svetlana Alexievitch, que discursou em russo num painel que celebrou o 30º aniversário da queda do muro de Berlim.

A discussão mais concorrida do dia teve três ministros da Justiça como protagonistas. Indiferentes aos protestos que decorriam no lado de fora da Nova SBE em Carcavelos, Sérgio Moro, Francisca Van Dunem, Janine Lélis e a ex-procuradora-geral da República Joana Marques Vidal falaram sobre os meios de combate contra a corrupção.

As Conferências do Estoril terminam esta quarta-feira, dia em que são esperados oradores como o surfista Garret McNamara, o Nobel da Economia Edmund Phelps ou o fundador dos Médicos Sem Fronteiras e Nobel da Paz, Bernard Kouchner.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de