Comércio eletrónico

KuantoKusta defende o fim das barreiras alfandegárias

e-commerce-402822_960_720

Regras multilaterais do comércio eletrónico propostas pela Comissão Europeia estão em debate numa reunião da Organização Mundial do Comércio.

O KuantoKusta, canal de e-commerce português, defendeu a implementação das regras multilaterais do comércio eletrónico propostas pela Comissão Europeia e que estão em debate numa reunião da Organização Mundial do Comércio, em Genebra, na Suíça.

“Manter as barreiras alfandegárias não faz qualquer sentido e cria obstáculos que fazem com que o valor do artigo seja aumentado devido aos custos alfandegários e, fazem com que a expedição seja muito mais demorada e, em alguns casos, que seja mesmo impossível”, afirma Paulo Pimenta, CEO do KuantoKusta. O responsável considera que a criação de regras que ajudem a regular o comércio online é uma mais valia tanto para o vendedor como para o consumidor.

Outra das regras em debate diz respeito à validação da garantia dos contratos e assinaturas eletrónicas. “Até hoje, era curioso que para se tratar de questões de transações, fosse necessária a assinatura em papel de mais de uma cópia de contrato, que teria que ser enviado por correio para assinatura e depois novamente devolvido. Agora, as transações poderão ser feitas através de um simples clique”, salienta o mesmo responsável.

Paulo Pimenta acredita que este é um modelo que “veio mesmo para ficar”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal  Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Mário Vaz. “Havendo frequências, em julho teríamos cidades 5G”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
KuantoKusta defende o fim das barreiras alfandegárias