davos

Lagarde diz a Costa e Centeno que “Portugal é um excelente exemplo”

Fonte: Ministério das Finanças
Fonte: Ministério das Finanças

Centeno aproveitou a ocasião para dizer que o Estado pagou de forma antecipada, como previsto, mais 800 milhões de euros do empréstimo do FMI.

Portugal não cessa de receber elogios rasgados do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Logo de manhã, Christine Lagarde, a diretora-geral do credor oficial, deu o exemplo de sucesso do cluster automóvel da Autoeuropa, em Palmela. Há minutos, num encontro com António Costa e Mário Centeno, acrescentou que Portugal é mais do que isso. “É um excelente exemplo” de como transformar a economia.

As palavras simpáticas aconteceram, na quarta-feira, no Fórum Económico Mundial, em Davos, na Suíça, durante um encontro entre a chefe do FMI, o primeiro-ministro português e o ministro das Finanças português.

“Fiquei muito satisfeita por me encontrar hoje com o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, e também ter a oportunidade de felicitar o ministro das Finanças, Mário Centeno, pela sua eleição como presidente do Eurogrupo”, começou por dizer.

“Portugal é um excelente exemplo de um país que se comprometeu a transformar a sua economia e agora está a colher os benefícios sob a forma de crescimento renovado, desemprego em queda, acesso sustentado ao mercado e capacidade em pagar a maior parte do empréstimo do FMI de forma antecipada”, acrescentou.

“Encorajei-os [a Costa e Centeno] a continuar neste caminho positivo para Portugal “, rematou a economista francesa.

Esta quarta-feira é o dia de Portugal em Davos. Centeno aproveitou a ocasião para dizer que o Estado pagou de forma antecipada, como previsto, mais 800 milhões de euros do empréstimo do FMI. Ficam assim por reembolsar apenas 4,7 mil milhões de euros do empréstimo total (que inicialmente rondava os 26 mil milhões de euros).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
IMG_0868-min

Agricultura bate recordes no Alentejo. “Mais houvesse, mais se vendia”

Isaltino Morais, presidente da Câmara de Oeiras
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Isaltino Morais “Nos próximos anos, Oeiras vai precisar de 12 500 engenheiros”

Aeroporto do Montijo 2

Portela+? Aquilo que separa os partidos, o Montijo não consegue unir

Outros conteúdos GMG
Lagarde diz a Costa e Centeno que “Portugal é um excelente exemplo”