Lagarde suavizou declarações sobre Grécia após chuva de críticas

Christine Lagarde
Christine Lagarde

Depois das críticas à Grécia, a directora do Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu e justificou algumas das suas declarações ao jornal inglês The Guardian.

“Como disse muitas vezes antes, sou muito compreensiva com o povo grego e com os desafios que enfrentam”, escreveu Christina Lagarde no seu perfil do Facebook, onde milhares de internautas, a maioria gregos, publicaram as suas críticas, segundo o Expansíon.

O FMI “está a apoiar a Grécia no seu esforço para superar a actual crise e para voltar ao caminho do crescimento económico, o emprego e a estabilidade”, afirmou.

“Uma parte importante deste esforço é que cada um deve contribuir, sobretudo os mais privilegiados, especialmente quando chega a hora de pagar os seus impostos”, disse. “Este foi o ponto em que eu insisti” durante a entrevista ao jornal, disse a responsável do Fundo.

Em entrevista ao The Guardian, Christine Lagarde afirmou que os gregos deveriam ser mais solidários com o seu país ao pagar os seus impostos, evitando a fuga ao fisco. “No que se refere a Atenas, penso que essas pessoas estão sempre a evitar os impostos. Penso que deveriam ajudar-se de uma maneira colectiva, pagando todos os seus impostos”.

A directora do FMI admitiu estar mais preocupada com a situação das crianças nos países da África subsariana do que com a Grécia.

“Penso mais nas crianças das escolas das pequenas aldeias no Níger que tem duas horas de ensino por dia, que partilham uma secretária com três crianças e que tem muita vontade de receber educação. Tenho-os presentes o tempo inteiro”, afirmou a directora, considerando que as crianças africanas “precisam de mais ajuda que a população de Atenas”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

Transações de casas caíram 35,25% em abril. Preços começam a abrandar

Ramiro Sequeira TAP

Novo CEO da TAP diz ser vital ter “bom senso e calma” para tomar decisões

(JOSÉ COELHO/LUSA)

Cadeias de retalho contra desfasamento de horários. Aguardam publicação da lei

Lagarde suavizou declarações sobre Grécia após chuva de críticas