Setor Portuário

Aberto concurso público para intervenção nos acessos ao porto de Setúbal

Ana Paula Vitorino, ministra do Mar. Fotografia: António Cotrim / Lusa
Ana Paula Vitorino, ministra do Mar. Fotografia: António Cotrim / Lusa

Concurso público internacional para a intervenção nos acessos marítimos ao porto de Setúbal já foi lançado, numa obra orçada em 25,3 milhões de euros.

“Após ter sido concluído com sucesso o procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental que recaiu sobre o Projeto Técnico de Execução e sobre o Estudo de Impacte Ambiental, foram criadas as condições para o lançamento do Concurso Público Internacional, que ocorreu no passado dia 02 de agosto”, refere o Governo, em comunicado.

O projeto está orçado em 25,3 milhões de euros e integra a “Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária 2016-2026”, que foi apresentada pela ministra do Mar, em Setúbal, em novembro de 2016.

“O projeto consiste num conjunto de dragagens de primeiro estabelecimento para aprofundamento nos canais de navegação, de modo a permitir a entrada de navios de maiores dimensões e com maior calado”, frisa o gabinete de Ana Paula Vitorino.

Para além do aprofundamento, o projeto inclui o alargamento do canal de acesso, permitindo o cruzamento de navios, e a criação de uma nova bacia de manobra, implicando um volume total de dragagem de 3,5 milhões de metros cúbicos de areia.

“Ultrapassar as restrições de navegabilidade atualmente existentes no porto de Setúbal é uma ambição e um projeto já anteriormente tentado, mas que agora tem todas as condições técnicas, financeiras, ambientais e políticas para ser concretizado, colocando o porto de Setúbal num lugar cimeiro do Sistema Portuário Nacional. Com esta obra o porto de Setúbal poderá receber mais e maiores navios”, concluiu o documento.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Restaurante em Vila Real de Santo António. (LUÍS FORRA / LUSA)

Destruição de emprego na pandemia é toda à custa de trabalhadores mais pobres

A fábrica de bicicletas RTE, é uma das maiores exportadoras de bicicletas da Europa. Retomou a produção em maio depois da paragem em março e abril. (Rui Oliveira/Global Imagens)

Portugal foi o maior produtor de bicicletas da UE em 2019

XI JINPING

Presidente chinês ordena fim de banquetes tradicionais para combater desperdício

Aberto concurso público para intervenção nos acessos ao porto de Setúbal