combustíveis

Petrogal em leilão de áreas de exploração de petróleo no Brasil

Foto: João Manuel Ribeiro/Global Imagens
Foto: João Manuel Ribeiro/Global Imagens

Entre as empresas aprovadas para participar no leilão estão a Petrogal, Petrobras, Shell, BP, Chevron, Petronas, ExxonMobil e Repsol Sinopec.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP), órgão regulador do setor de petróleo e gás do Brasil, informou hoje que 17 empresas, entre elas a portuguesa Petrogal, vão participar no sexto leilão para concessão de exploração de áreas do pré-sal brasileiro.

Segundo a ANP, a 6.ª Rodada de Partilha de Produção de Petróleo, marcada para 07 de novembro, terá um número recorde de empresas habilitadas desde o início das licitações no regime de partilha da produção de petróleo no pré-sal brasileiro, em 2013.

Entre as empresas aprovadas para participar no leilão estão a Petrogal, Petrobras, Shell, BP, Chevron, Petronas, ExxonMobil e Repsol Sinopec.

Também estão habilitadas a Compañía Española de Petróleos (Cepsa), China National Petroleum Corporation (CNODC), China National Offshore Oil Corporation (CNOOC), Ecopetrol, Enauta, Equinor, Murphy Exploration & Production Company, QPI e a Wintershall DEA.

As rodadas de partilha definem as empresas que poderão explorar e produzir petróleo e gás em blocos na camada pré-sal, área localizada no litoral do Brasil em que estão concentradas as maiores reservas do país.

Na 6.ª Rodada serão oferecidas quatro na Bacia de Santos (Aram, Sudoeste de Sagitário, Cruzeiro do Sul e Bumerangue), no estado brasileiro de São Paulo, e uma na Bacia de Campos (Norte de Brava), no Rio de Janeiro.

Pelas regras do certame, a estatal brasileira Petrobras atuará como operadora com um mínimo de participação de 30% nas áreas de Aram, Sudoeste de Sagitário e Norte de Brava.

Além desta rodada, o Governo brasileiro prepara outro grande leilão do Excedente da Cessão Onerosa, com bónus total fixado em cerca de 106 mil milhões de reais (23,1 mil milhões de euros), no dia 6 de novembro.

Neste certame serão ofertadas as áreas de desenvolvimento de Atapu, Búzios, ltapu e Sépia, todas na Bacia de Santos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Petrogal em leilão de áreas de exploração de petróleo no Brasil