Coronavírus

Lisboa está vazia após governo declarar estado de emergência de 15 dias

A carregar player...

O sol brilha em Lisboa, mas não há quase ninguém nas ruas após o governo ter declarado estado de emergência nacional de 15 dias. Veja o vídeo

Portugal declarou esta quarta-feira o estado de emergência nacional de 15 dias para combater a propagação do novo coronavírus, o que dará ao governo novos ferramentas para tornar mais eficaz o distanciamento social que a altura exige.

“Esta é uma decisão excecional por um período excecional”, disse o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que decretou ontem à tarde o estado de emergência que o governo começa agora a estabelecer e que entrou em vigor quarta-feira à meia-noite.

“Isso não é uma interrupção da democracia. É a democracia a tentar impedir uma interrupção irreparável na vida das pessoas”, explicou Marcelo Rebelo de Sousa.

É a primeira vez que um estado de emergência é declarado no país, com cerca de 10 milhões de pessoas, desde que se reinstaurou a democracia na década de 1970.

O decreto que declara o estado de emergência permite ao governo suspender alguns direitos e liberdades constitucionais, como a liberdade de movimento e o direito de entrar em greve. Também permite que o governo force algumas pessoas a entrar em quarentena.

LEIA AQUI TODA A COBERTURA SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus turismo turistas

ISEG. Recessão em Portugal pode chegar a 8% este ano

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. JOÃO RELVAS/LUSA

Pedidos de lay-off apresentados por 33.366 empresas

coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Rendimento básico incondicional? “Esperamos não ter de chegar a esse ponto”

Lisboa está vazia após governo declarar estado de emergência de 15 dias