Turismo

Lisboa ganha mais de 30 hotéis até 2020

Fotografia: Reinaldo Rodrigues/ Global Imagens.
Fotografia: Reinaldo Rodrigues/ Global Imagens.

Nos próximos dois anos vão nascer pelo menos 30 hotéis na capital, segundo um estudo das consultoras PwC e Essentia.

A oferta hoteleira de Lisboa vai continuar a aumentar nos próximos anos. Até 2020, vão nascer na área Metropolitana da capital mais de 30 hotéis. A previsão consta no estudo INSIDE(R) Lisboa – Hotelaria Conceptual, Turismo e Imobiliário, das consultoras Pwc e Essentia.

As novas unidades vão acrescentar cerca de 3100 quartos à oferta hoteleira atual de Lisboa. Segundo o documento, “80% correspondem a hotéis de quatro e cinco estrelas, com as marcas nacionais a capturaram 75% da oferta total em pipeline”.

Ainda na semana passada a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) revelou ao Dinheiro Vivo que em 2019 vão ser inaugurados 65 hotéis em Portugal, 23 dos quais em Lisboa.

Atualmente, segundo a mesma análise da PwC e da Essentia, Lisboa conta com 2751 hotéis, mais de 27 mil quartos e mais de 57 mil camas. Nos últimos cinco anos, o número de hotéis na área metropolitana da capital aumentou 22%.

O estudo detalha que o interesse dos investidores em Lisboa “reflete-se no crescimento dos principais indicadores turísticos e no aumento do RevPAR (receitas por quarto disponível) potenciado pelo aumento do preço médio, em 2017 e nos primeiros nove meses de 2018”.

A capital portuguesa deverá manter-se no radar dos investidores no próximo ano porque “uma das principais tendências para 2019 prende-se com a diversificação do portfólio de investimento em cidades maiores e mais consolidadas, combinadas com novos mercados, mais pequenos e que possam apresentar oportunidades atrativas de retorno do investimento, como Lisboa e Helsínquia”.

Já no que toca às perspetivas para o conjunto do setor hoteleiro em 2019, o estudo conclui que os investidores estão a ser “empurrados” para “soluções alternativas, ou de nicho, que atualmente capturam maior atenção, devido à mudança na demografia”.

Nas previsões de investimento e desenvolvimento para o próximo ano, a hotelaria indiferenciada surge no 13º lugar. Já as preferências dos investidores no que toca a nichos de mercado colocam os hotéis no segundo lugar da tabela.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
conselho das finanças públicas OE2019 orçamento CFP

Impostos incobráveis disparam 27% para 6,4 mil milhões de euros em 2019

carlos costa banco de portugal

Carlos Costa termina mandato amanhã. Centeno enfrenta deputados no parlamento

Fotografia: João Silva/ Global Imagens

Marcelo. É preciso “olhar para a frente e lutar” pelo turismo algarvio

Lisboa ganha mais de 30 hotéis até 2020