Sonae Sierra

Lucro da Sonae Sierra desce para 15,3 milhões de euros no 1.º trimestre

Fotografia: José António Rodrigues
Fotografia: José António Rodrigues

O decréscimo do resultado líquido é "fruto dos menores ganhos realizados com vendas de propriedades", explica a Sonae Sierra.

A Sonae Sierra obteve um lucro de 15,3 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, que compara com 15,9 milhões registados em igual período do ano passado, foi comunicado esta quarta-feira à CMVM.

O decréscimo do resultado líquido da proprietária de 46 centros comerciais é “fruto dos menores ganhos realizados com vendas de propriedades”, explica a Sonae Sierra no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O EBIT (lucro antes de impostos e juros) atingiu os 27 milhões de euros nos primeiros três meses do ano, um aumento homólogo de 8% “resultante do desempenho positivo do portefólio Europeu e do crescimento do volume de negócios e margens na atividade de prestação de serviços”.

O resultado direto ascendeu a 17 milhões de euros, mais 12,6% face a igual período de 2017, enquanto o resultado indireto foi de negativo em 1,6 milhões, um valor 2,4 milhões abaixo do ano passado.

Em termos operacionais, as vendas dos lojistas registaram um crescimento global de 5,2% (excluindo variação cambial) e de 5,7% no portefólio europeu, em comparação com igual período de 2017.

Em Portugal, o crescimento das vendas dos lojistas foi de 4,8%, “beneficiando da antecipação do período de Páscoa, bem como da contínua recuperação económica”.

Por sua vez, em Espanha, as vendas aumentaram 17,6%, influenciadas pela aquisição do Centro Comercial Área Sur em junho de 2017.

Já na Roménia, as vendas dos lojistas cresceram 6,4% em termos absolutos e no Brasil aumentaram 4,8%.

A taxa de ocupação global do portefólio decresceu para 95,6%, uma quebra de 0,7 pontos percentuais em comparação com o igual período de 2017.

Na Europa, a taxa de ocupação manteve-se estável nos 96,5%, tendo crescido 0,8 pontos percentuais em Portugal, onde atingiu os 99,1%. No Brasil, este indicador caiu de 94,3% para 92,7%.

As rendas do portefólio registaram um crescimento de 3,1%, aumentando 2,8% na Europa e 4,3% no Brasil, acima da taxa de inflação média no período, em ambos os mercados.

Para Fernando Guedes de Oliveira, presidente executivo da Sonae Sierra, “os primeiros três meses de 2018 confirmaram a tendência de recuperação, nomeadamente na Europa, onde a empresa registou um desempenho muito positivo”.

A Sonae Sierra é proprietária de 46 centros comerciais com um valor de mercado de cerca de 7 mil milhões de euros, gere e/ou comercializa 83 centros comerciais com uma área bruta locável de cerca de 2,5 milhões de metros quadrados (m2) e mais de 9.300 contratos com lojistas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Jogo Online é regulado desde 2015

Jogo Online atrai 100 mil novos apostadores a cada trimestre

Jogo Online é regulado desde 2015

Jogo Online atrai 100 mil novos apostadores a cada trimestre

O primeiro-ministro indigitado, António Costa, à chegada para uma audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para apresentação da lista de nomes propostos para secretários de Estado do XXII Governo Constitucional, no Palácio de Belém, em Lisboa, 21 de outubro de 2019. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Conheça os secretários de Estado do novo Governo

Outros conteúdos GMG
Lucro da Sonae Sierra desce para 15,3 milhões de euros no 1.º trimestre