União Europeia

Macron reúne-se segunda-feira em Paris com Ursula von der Leyen

Emmanuel Macron, Presidente de França. Fotografia: REUTERS/Ian Langsdon/Pool
Emmanuel Macron, Presidente de França. Fotografia: REUTERS/Ian Langsdon/Pool

O Presidente francês Emmanuel Macron reúne-se segunda-feira de manhã em Paris com a presidente da Comissão Europeia (CE) indigitada, Ursula von der Leyen, anunciou hoje a Presidência francesa.

A reunião ocorrerá quatro dias depois de os eurodeputados rejeitarem a francesa Sylvie Goulard para o cargo de comissária europeia.

Esta “reunião de trabalho”, marcada para o Palácio do Eliseu às 11:00 locais (10:00 em Lisboa), “vai concentrar-se no estabelecimento da nova Comissão Europeia e na implementação do programa político apresentado por Ursula von der Leyen em julho”, indicou a Presidência francesa na nota enviada à imprensa.

A reunião faz parte de uma intensa agenda diplomática de Emmanuel Macron, que deverá jantar hoje à noite no Eliseu com a chanceler alemã, Angela Merkel, e almoçar na segunda-feira às 13:00 locais com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

Macron também se encontrará com Ursula von der Leyen e Angela Merkel na quarta-feira para um jantar com líderes empresariais em Toulouse, no sudoeste da França, onde um conselho franco-alemão de ministros será realizado durante o dia.

Essas reuniões precedem uma cimeira europeia crucial sobre a questão do ‘Brexit’, que decorrem na próxima quinta e sexta-feira, em Bruxelas.

Emmanuel Macron também deve continuar as suas consultas, nos próximos dias, antes de propor um novo candidato francês para comissário europeu.

O Parlamento Europeu rejeitou na semana passada a nomeação de Sylvie Goulard como comissária europeia do Mercado Interno no futuro executivo de Ursula Von der Leyen.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Macron reúne-se segunda-feira em Paris com Ursula von der Leyen