Coronavírus

Madeira fixa em 100 os passageiros que podem desembarcar semanalmente na ilha

Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo. (Fotografia: D.R. )
Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo. (Fotografia: D.R. )

Restrições vigora a partir de terça-feira. Região registava 34 casos de infeção no sábado.

O desembarque de passageiros no Aeroporto Cristiano Ronaldo, na ilha da Madeira, fica reduzido a uma centena de pessoas por semana, uma medida que entra em vigor às 00:00 de terça-feira, anunciou este domingo o governo regional.

Esta foi uma das medidas anunciadas por Miguel Albuquerque em videoconferência destinada a anunciar ações mais restritivas para conter o aumento dos casos de pessoas infetadas com a covid-19 na região, que no sábado eram 34.

“A partir das 00:00 horas de terça-feira, [determina-se a] redução do número de passageiros desembarcados nos aeroportos da Região Autónoma da Madeira no número máximo de 100 passageiros por semana, independentemente do número de companhias a operar, e todos os passageiros desembarcados cumprirão a quarentena obrigatória de 14 dias em unidade hoteleira”, estabeleceu o executivo Governo Regional.

No que diz respeito às atividades económicas, o Governo Regional decidiu cessar todas as atividades económicas não essenciais durante 14 dias, também a partir das 00:00 horas de terça-feira.

“Esta medida visa garantir um maior e mais eficaz confinamento dos cidadãos”, salientou Miguel Albuquerque, exemplificando que a medida abrange, por exemplo, a construção civil e os quiosques de venda de jornais e revistas.

Igualmente a partir daquela data, haverá um aumento das unidades hoteleiras para acolher os casos suspeitos do novo coronavírus, que terão de ficar em confinamento obrigatório durante 14 dias nestes espaços, sendo acompanhados pelas autoridades regionais de saúde.

Os hotéis são a Quinta do Lorde e D.Pedro, no concelho de Machico, Vila Galé (Santa Cruz), Quinta do Sol (no Funchal) e o Praia Dourada (na ilha do Porto Santo).

O líder do executivo insular, de coligação PSD/CDS, anunciou ainda a reorganização do Sistema Regional de Saúde, salientando estar “impedida a mobilidade de profissionais entre as unidades de saúde existentes, como forma de evitar a propagação da doença entre os profissionais”.

No que diz respeito ao reforço das medidas de segurança tendo em vista a restrição da circulação e dos ajuntamentos, Miguel Albuquerque revelou que o Governo Regional vai pedir às forças de segurança “o reforço das medidas de controlo, quer à circulação de pessoas e veículos, quer os ajuntamentos com mais de duas pessoas”.

“Todas estas medidas são do conhecimento e têm concordância do senhor representante da República para a Região Autónoma da Madeira”, observou.

“Nós vivemos tempos difíceis que exigem medidas excecionais para situações excecionais, é a nossa sobrevivência enquanto sociedade que está em causa”, sublinhou.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 667 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 31.000.

Dos casos de infeção, pelo menos 134.700 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 119 mortes, mais 19 do que na véspera (+19%), e registaram-se 5.962 casos de infeções confirmadas, mais 792 casos em relação a sábado (+15,3%).

Dos infetados, 486 estão internados, 138 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa e Silva, responsável pelo plano para a economia nacional nos próximos dez anos.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Plano de Costa Silva. As bases estão lá, falta garantir boa execução

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Risco de austeridade? “Depende de como evoluir a economia”

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )Filipe Santos
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Há um conjunto de empreendedores que vai continuar

Madeira fixa em 100 os passageiros que podem desembarcar semanalmente na ilha