Madeira

Madeira negocia financiamento com BEI para construção do novo hospital

(DR)
(DR)

A construção do novo hospital está orçada em 340 milhões de euros, a ampliação do porto em cerca de 100 milhões e o cabo submarino em 35 milhões.

O Governo Regional da Madeira iniciou esta quinta-feira negociações com o Banco Europeu de Investimento (BEI) para obter financiamento para três projetos, num total de 500 milhões de euros, e ultrapassar a “muita dificuldade” imposta pelo Governo da República.

“Estamos a falar do projeto da construção do novo hospital, do projeto de alargamento do molhe da Pontinha [porto do Funchal], do projeto do cabo submarino”, disse o vice-presidente do executivo, Pedro Calado, após uma reunião no Funchal com representantes do BEI.

A construção do novo hospital está orçada em 340 milhões de euros, a ampliação do porto em cerca de 100 milhões e o cabo submarino em 35 milhões.

“Achamos, que é urgente começar a dar uma resposta eficaz àquelas que são as nossas pretensões e que vão ao encontro das promessas que o Governo Regional fez e que até agora não se tem conseguido realizar por muita dificuldade que o Governo da República tem imposto”, disse Pedro Calado.

O governante vincou que o Banco Europeu de Investimento está “muito recetivo”, tendo já sido definidos grupos de trabalho para dar início ao processo de análise dos projetos de investimento.

“Estamos aqui para encontrar soluções. Não podemos estar a trabalhar sempre em cima de supostas ajudas, supostas promessas, supostas concretizações”, realçou Pedro Calado, sublinhando que o Governo Regional fez o “trabalho de casa” em termos de consolidação financeira e económica e atualmente encontra-se em condições de negociar parcerias com entidades como o BEI.

O responsável adiantou ainda que, se o Governo da República não quiser ser parceiro nestas soluções, o executivo regional vai “arranjar outras alternativas”, tendo sempre como objetivo “concretizar projetos que prometemos à população”.

“No global estamos a falar [de projetos] à volta dos 500 milhões de euros. O BEI está muito recetivo em analisar estas situações connosco e nós, se encontrarmos aqui um bom parceiro para financiar este tipo de projetos, vamos avançar”, disse, reforçando que a Região Autónoma da Madeira “não pode ficar depende de decisões de terceiros ou de decisões do Governo Central”.

O vice-presidente indicou, por outro lado, que, além destes três projetos, o Banco Europeu de Investimento manifestou ainda interesse por outros dois: um com vista a tornar a ilha do Porto Santo sustentável em termos energéticos, outro para a renovação da frota da empresa pública de transportes “Horários do Funchal”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Madeira negocia financiamento com BEI para construção do novo hospital