aviação

Madeira reforça ligações aéreas para o Reino Unido e Alemanha

Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo. (Fotografia: D.R. )
Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo. (Fotografia: D.R. )

Região autónoma irá aumentar ligações ao mercado inglês e alemão neste inverno, anunciou Paula Cabaço.

A Madeira perdeu 140 mil lugares de avião desde o início do ano com a falência das companhias aéreas Monarch, Air Berlim e Niki. Os números foram sublinhados, esta sexta-feira, pela secretária Regional do Turismo e Cultura da Madeira, Paula Cabaço, para anunciar que a região irá “recuperar a sua oferta já neste inverno para mercados estratégicos como o inglês e alemão”.

Intervindo na sessão de encerramento da XII Conferência Anual do Turismo, na Madeira, salutou o trabalho desenvolvido com “a maior responsabilidade e discrição” pela Ana – Aeroportos de Portugal, em conjunto com o executivo madeirense e a Associação de Promoção da Madeira, tendo em vista a “rápida recuperação dos lugares de avião e a entrada de uma terceira companhia na rota da Madeira”.

Ainda segundo Paula Cabaço, “desde 2015, 25% dos empreendimentos turísticos foram alvo de requalificação e das 819 novas empresas criadas em 2017, 32% estão ligadas ao setor do turismo. Neste momento, são mais de 250 as empresas de animação turística ao dispor da região, um número que duplicou nos últimos anos”.

O Governo Regional, por sua vez, “apoiou 594 projetos, num montante superior a 37 milhões de euros, nos últimos três anos”, informou.

“Temos também eventos que, de acordo com o Observatório do Turismo, serão hoje mais atrativos e captam turistas mais jovens, com um retorno financeiro por pessoa a variar entre os 108 e os 130 euros”, disse, recordando que a Madeira irá acolher, no próximo ano, a gala europeia dos World Travel Awards.

Sobre os recursos humanos, preocupa-lhe a “necessária qualificação dos profissionais, bem como a renovação e captação de novos quadrados para o setor”. Nesse sentido, anunciou que será realizada uma ação de sensibilização, no início do próximo ano, para dar a conhecer oportunidades de carreira junto dos mais jovens.

*A jornalista viajou a convite da Ordem dos Economistas da Madeira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Costa, primeiro-ministro português, em Bruxelas. EPA/CHRISTIAN HARTMANN / POOL

O que já se sabe que aí vem no Orçamento para 2020

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Os 0,3% que acabaram com a paz entre função pública e governo

Marcelo Rebelo de Sousa, Christine Lagarde e Mário Centeno. Fotografia: MIGUEL FIGUEIREDO LOPES/LUSA

Centeno responde a Marcelo com descida mais rápida da dívida

Outros conteúdos GMG
Madeira reforça ligações aéreas para o Reino Unido e Alemanha