Alojamento local

Maior gestora de alojamento local do mundo chega a Lisboa

Fotografia: Artur Machado/Global Imagens.
Fotografia: Artur Machado/Global Imagens.

Startup criada em Londres em 2015 planeia expandir para outras cidades do país.

Chama-se Airsorted e chegou a Portugal no verão, contagiada pela “febre que o mundo apanhou” pelo país. Após quatro meses de operações, a autointitulada maior gestora de alojamentos locais do mundo faz um balanço positivo da estadia em Lisboa.

Numa nota enviada à imprensa, a Airsorted sublinha que “Portugal é um mercado muito importante”. Apesar de não revelar quantos alojamentos já gere na capital, a empresa sublinha que a operação está a crescer, e que por isso mesmo “está agora a analisar a possibilidade de se expandir para outros destinos no país”.

A Airsorted foi criada em 2015 em Londres e gere atualmente mais de quatro mil propriedades em 25 cidades, como Londres, Dublin, Sydney ou Toronto. Até ao final de 2019 quer chegar aos 38 destinos. Em março, a empresa concluiu uma ronda de financiamento Série A, na qual angariou cinco milhões de libras (5,5 milhões de euros).

Na nota enviada aos jornalistas, a startup explica que fornece um serviço “que anuncia as propriedades em várias plataformas de reserva, como o Airbnb, Booking.com, Expedia e HomeAway”, com o objetivo de “tornar a gestão do alojamento local descomplicada”, através de “tecnologia automatizada e apoio ao hóspede 24h por dia”.

Os serviços incluem fotografia profissional, entrega de chaves, manutenção da casa ou lavandaria. A empresa emprega mais de 100 pessoas, no total. Em Portugal está à procura de um City Manager para Lisboa e de um “faz tudo” com “experiência em reparações e manutenção”.

Segundo o Registo Local de Alojamento Local, existem atualmente em Portugal mais de 80 mil estabelecimentos de arrendamento de curta duração.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
TimVieira_1-1024x683

“Fui quem mais investiu e mais perdeu no Shark Tank. E também quem ganhou mais”

João Lourenço, Presidente de Angola. Fotografia: ESTELA SILVA/LUSA

Dívida externa angolana financiou “enriquecimento ilícito de uma elite”

Lisboa, 12/06/2019 - Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, fotografada esta tarde nos estúdios da TSF, durante uma entrevista 'A Vida do Dinheiro'  TSF/Dinheiro Vivo.
( Gustavo Bom / Global Imagens )

Mariana Vieira da Silva: Repetir a geringonça “é possível e desejável”

Outros conteúdos GMG
Maior gestora de alojamento local do mundo chega a Lisboa