Maior seguradora do mundo: “Idade de reforma terá que ir até aos 80 anos”

Robert Bensmoche, CEO da AIG
Robert Bensmoche, CEO da AIG

Para o presidente executivo da AIG – American International Group, a crise da dívida na Europa demonstra que os governos a nível mundial têm de aceitar que as pessoas vão ter de trabalhar mais anos, à medida que a esperança de vida aumenta. Robert Benmosche, defendeu que a idade da reforma terá de se estender até aos 80 anos.

“As idades da reforma têm de se alterar para os 70, 80 anos”, referiu o CEO da AIG, que na semana passada completou 68 anos de vida. Numa entrevista na sua casa em Dubrovnik, na Croácia, Robert Benmosche, explicou que assim se tornaria “as pensões e os serviços médicos mais acessíveis. Eles manteriam as pessoas a trabalhar mais tempo e retirariam essa carga dos mais jovens”, explicou.

A crise, que já vai no seu terceiro ano, ameaça destruir a moeda única dos 17 Estados-membros da União Europeia, à medida que a Grécia pondera sair do Euro e Espanha vê os seus juros da dívida aumentar e a indústria da banca entrar em incumprimento.

Neste complexo cenário, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, reforçou a sua posição contra a partilha de riscos relativos à dívida soberana na zona euro e o presidente dos EUA, Barak Obama, defendeu que os líderes da Europa não estão a fazer o suficiente para acabar com a crise.

Se a Grécia sair do Euro poderá ser um desastre para o país e a Europa deve trabalhar para evitar que isso aconteça, disse o CEO da AIG, a companhia que já foi a maior seguradora a nível mundial, antes de ser intervencionada pelo governo dos EUA, para evitar a sua falência.

“As pessoas na Grécia têm de entender que não há uma saída fácil para esta situação”, e o governo deve por os cidadãos a trabalhar mais tempo, adiantou Benmoscher. “Se isso não acontecer, e se eles regressarem à sua moeda anterior, eu penso que terão uma inflação muito alta e isso será devastador para as pessoas com encargos financeiros fixos”.

A Grécia tem uma esperança média de vida de 81.3 anos e a idade da reforma efetiva ronda os 59.6 anos, uma das mais baixas da Europa, segundo dados da Bloomberg.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Céu cinzento de Londres. Fotografia: D.R.

Portugal fora do corredor turístico britânico. Madeira e Açores entram

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, acompanhado pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (Foto: Mário Cruz/Lusa)

Recuperar poder de decisão na TAP obriga Estado a pagar mais

O presidente do conselho de administração da TAP, Miguel Frasquilho. (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Frasquilho: Reestruturação da TAP “não vai ser isento de dor”

Maior seguradora do mundo: “Idade de reforma terá que ir até aos 80 anos”