Hotelaria

Mais turistas portugueses melhoram resultados da hotelaria

Porto é cada vez mais procurado por turistas estrangeiros

Nos primeiros sete meses deste ano, a hotelaria portuguesa recebeu +8,8% de hóspedes que deram origem a quase 27 milhões de dormidas (+7,3%), de acordo com o destaque mensal do Instituto Nacional de Estatística. Este ano, foram os portugueses que mais contribuiram para esse aumento (+7,3% no acumulado até julho), embora os estrangeiros também tenham mantido a tendência de subida (+7,2%).

Quer em julho, quer no acumulado do ano, os proveitos totais e os proveitos de aposento subiram mais do que o aumento das dormidas ou de hóspedes, totalizando 1.311,15 milhões de euros (+12,3%) e 932,5 milhões de euros (+14,4%), respetivamente.

No que respeita a estrangeiros, em julho, o Reino Unido foi responsável por um aumento de 11,8% nas dormidas, Espanha subiu ligeiramente (+0.2%) interropendo o anterior trimestre de descida e a Alemanha (+14,8%) e a França (+10,5%) destacaram-se também entre os maiores crescimentos.

O Alentejo foi a região com maior aumento nas dormidas em julho (+21,1%), seguindo-se o Norte (+12,8%), o Centro (+12,5%) e os Açores (+12%). O Alentejo e o Norte foram também as únicas regiões com aumentos na estada média (+4,8% e +1,8%, respetivamente), numa conjuntura em que a média nacional diminuiu 2% em julho (para 3,22 noites) e -1,4% no acumulado do ano (para 2,79 noites).

A maioria dos residentes procurou o Algarve (+39,3% dormidas de residentes), ainda que em julho de 2014 essa procura fosse superior (42%). Quanto aos estrangeiros, as regiões com maior crescimento da procura foram o Norte (+16,5%), a Madeira (+8,7%) e o Centro (+8,5%). Ainda assim, as zonas que concentraram mais dormidas dos estrangeiros continuaram a ser o Algarve (43,2%), Lisboa (23,3%) e a Madeira (14,8%).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
16. Empregados de mesa

Oferta de emprego em alta no verão segura aumento de salários

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo aprova compra do SIRESP. Governo fica com “acrescidas responsabilidades”

draghi bce bancos juros taxas

BCE volta a Sintra para o último Fórum com Draghi na liderança

Outros conteúdos GMG
Mais turistas portugueses melhoram resultados da hotelaria