Arrendamento

Marcelo veta lei do direito de preferência a inquilinos

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. (Fotografia: Rodrigo Antunes/ Lusa)
Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. (Fotografia: Rodrigo Antunes/ Lusa)

O Presidente da República devolveu à Assembleia da República o diploma que dava direito de preferência aos inquilinos na compra da casa.

O Presidente da República devolveu à Assembleia da República, sem promulgação, o decreto que dava direito de preferência aos inquilinos na compra da casa. O diploma tinha chegado hoje a Belém.

Na nota publicada esta quarta-feira ao início da noite, Marcelo Rebelo de Sousa aponta duas razões para vetar o diploma, pedindo clarificação aos deputados. O Chefe de Estado chama a atenção para a “falta de indicação de critérios de avaliação para o exercício do direito de preferência, que existia em versão anterior do diploma”. O Presidente da República acrescenta que “tal como se encontra redigida, a preferência poder ser invocada não apenas pelos inquilinos para defenderem o seu direito à habitação, mas também por inquilinos com atividades de outra natureza, nomeadamente empresarial.”

De acordo com as informações que constam da página da Assembleia da República na internet, o diploma foi enviado hoje mesmo pelos serviços para o Palácio de Belém. Marcelo Rebelo de Sousa terá demorado algumas horas a decidir o destino do diploma. O decreto, que resultou de uma iniciativa do Bloco de Esquerda (BE), foi aprovado no dia 18 de julho com os votos a favor do PS, BE, PCP, PEV e PAN e contra do PSD e do CDS-PP.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Governo ganha 128 milhões de euros em receita com aumentos da função pública

Autoridade para as Condições do Trabalho

Inspetores do Estado contra “140 anos para chegar ao topo da carreira”

António Mexia, presidente executivo da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Chineses da EDP não abdicam de desblindar estatutos. OPA quase morta

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Marcelo veta lei do direito de preferência a inquilinos