Maria de Luís Albuquerque: “Swaps da Refer tiveram resultado positivo de 31 milhões”

Maria Luís Albuquerque
Maria Luís Albuquerque

A secretária de Estado do Tesouro rejeitou hoje ter contratualizado qualquer contrato swap lesivo para o Estado durante a sua passagem pela Refer.

A responsável pelo Tesouro rejeitou também que tenha havido a
contratualização de qualquer produto derivado especulativo pela Refer,
durante o período em que exerceu funções como diretora financeira da
empresa pública.

“Uma análise objectiva da carteira da Refer
revela que o resultado liquído dos swap desde o seu início até este
momento, durante um período de dez anos, dá um resultado positivo”,
explicou.

“Houve um ganho efectivo para o erário público de 31,1
milhões de euros”, destacou, acrescentando que atualmente a Refer só tem
contratualizado um contrato de derivados no valor de 2,7 milhões de
euros.

“Não há qualquer razão objetiva para me sentir mal com a minha atuação à frente da Refer”, afirmou a secretária de Estado.

O deputado socialista João Galamba questionou também a complexidade dos produtos derivados contratualizados pela Refer: “Isto parece-me muito complexo senhora secretária de Estado”. Da sua parte, a líder do Tesouro limitou-se a responder que “a complexidade não implica toxicidade”.

Maria de Luís Albuquerque assegurou também que os contribuintes
portugueses não foram lesados: A renegociação com os bancos “não
resultou em prejuízo para os contribuintes”.

A responsável assegura que procurou sempre “resolver o problema que existia, salvaguardando o interesse público”.

O
deputado do CDS-PP Helder Amaral questionou a secretária de Estado
sobre a razão pela qual o Governo de Pedro Passos Coelho demitiu três
administradores de empresas públicas: “A decisão foi tomada pelo
Conselho de Ministros, que entendeu que deliberou como devia deliberar”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

fotografia: Luís Costa Carvalho

Corticeira Amorim investe oito milhões e inaugura nova fábrica nos EUA

António Mexia lidera a EDP desde 2005

António Mexia, CEO da EDP, ganhou 6.000 euros por dia em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Maria de Luís Albuquerque: “Swaps da Refer tiveram resultado positivo de 31 milhões”