Mário Soares: Passos Coelho é um “súbdito submisso de Merkel”

Mário Soares
Mário Soares

O ex-Presidente da República, Mário Soares, considera que Passos Coelho é
um “súbdito submisso de Merkel e só faz o que ela manda”.

Por essa
razão, refere, ignora o potencial de um bom entendimento entre Portugal e
Espanha para pressionar a União Europeia e reduzir a austeridade
enquanto se relançava a economia ibérica: “Infelizmente, não tem sido o
caso. Passos Coelho nunca procurou Rajoy, que não quer ter uma troika em
Espanha. Isso faz toda a diferença.”

Na véspera de apresentar o seu
novo livro – onde o fundador do PS faz um balanço pouco agradável sobre
a crise em que o país está mergulhado e as responsabilidades dos
dirigentes políticos no futuro da União Europeia – Soares não está certo
de que a coligação PSD/CDS sobreviva até ao Orçamento do próximo ano:
“Não creio.”

Sobre Passos Coelho, que elogiou nos primeiros
tempos, confessa: “Para mim tem sido uma decepção.” Do ministro Vítor
Gaspar desabafa: “Não percebo muito bem os seus discursos, quanto mais
as metáforas.” No que respeita à ideologia neoliberal: “Vai
acontecer-lhe o mesmo que ao comunismo.”

Para o ex-Presidente, a
crise deste Governo não põe de parte a necessidade de acontecer o mesmo
que em Itália, a nomeação de um novo Executivo: “Acho que as eleições,
neste momento, complicam tudo e podem não resolver nada.”

No caso
das eleições norte-americanas, Soares espera que Obama seja reeleito
para poder “impor finalmente um novo paradigma”. Se Mitt Romney ganhar, a
sua opinião é muito clara: “Seria uma tragédia para a América, a Europa
e o Mundo.”

Leia mais no epaper do Diário de Notícias

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Patrick Drahi, fundador da Altice

Altice. Dona da PT confirma conversações para compra da TVI

Tesouro italiano coloca milhões a taxas de juros mínimas

Governo italiano aprova resgate de dois bancos à beira da falência

António Serrano, nos estúdios da TSF. Professor catedrático e político português, foi Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas do XVIII Governo Constitucional de Portugal.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

António Serrano: “É preciso um choque de gestão no território florestal”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Mário Soares: Passos Coelho é um “súbdito submisso de Merkel”