Imobiliário

Mercado imobiliário português com segunda maior subida europeia

Porto - Casas recuperadas para alugar no morro da Sé

O mercado imobiliário português registou no terceiro trimestre de 2017 a segunda maior subida homóloga entre os vários países europeus.

O mercado imobiliário português registou no terceiro trimestre de 2017 a segunda maior subida homóloga entre os vários países europeus, crescendo 10% num contexto de alta generalizada do setor, informou hoje a agência de notação financeira DBRS.

Na sua ‘newsletter’ semanal “Illustrative Insights”, a DBRS refere que “a maioria dos mercados imobiliários europeus têm registado uma tendência positiva, apresentando uma “forte recuperação após o colapso dramático dos últimos dez anos”, e destaca as “subidas notáveis” na Irlanda (12%), Portugal (10%), Holanda (10%) e Espanha (7%).

Já na Suécia (mais 8%) e na Noruega (mais 2%) o mercado imobiliário registou no terceiro trimestre um abrandamento, após o “forte crescimento” que vinha recentemente apresentando, sendo a Itália o único país europeu onde o setor continua em declínio (menos 1,0%).

No Reino Unido, a DBRS aponta os desafios que se começam a apresentar ao setor imobiliário numa altura “em que ainda não se sente em pleno o impacto do ‘brexit’ [saída da União Europeia]” e num momento em que a capital, Londres, “revela os primeiros sinais de abrandamento”.

Salientando que o mercado imobiliário “desempenha um importante papel na estrutura patrimonial das famílias e no sentimento económico”, a agência de notação aponta ainda a influência da performance deste setor nas posições de titularização dos bancos e na perceção do risco de crédito.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Antonoaldo Neves EPA/GUILLAUME HORCAJUELO

TAP contrata mil tripulantes, traz 37 aviões novos e liga o Whatsapp (de graça)

Fotografia: João Girão/Global Imagens

Autoeuropa pode parar a qualquer momento por falta de espaço para os carros

gaspar fmi contas públicas défice dívida

FMI. Dívida mundial atinge máximo histórico de 162 biliões de euros

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Mercado imobiliário português com segunda maior subida europeia