Primeiro semestre

Mês dos Santos Populares garante crescimento de 10% nos hóspedes

O Algarve é a maior região turística  do país. Foto: D.R.
O Algarve é a maior região turística do país. Foto: D.R.

No primeiro semestre do ano, os alojamentos turísticos receberam quase 13 milhões de hóspedes, um aumento de 8,1% face ao mesmo período de 2018

Os Santos Populares impulsionaram a atividade turística. Em junho, o país recebeu 2,9 milhões de hóspedes e 7,8 milhões de dormidas, um crescimento de 10,7% e 6,4% face ao mês homólogo, divulgou o Instituto Nacional de Estatística (INE). Os residentes contribuíram com um total de 2,6 milhões de dormidas (mais 12,9%) e os estrangeiros com 5,2 milhões (mais 3,5%).

Com este incrementou, o setor do turismo português fechou o primeiro semestre com quase 13 milhões de hóspedes (concretamente 12,9 milhões), um aumento de 8,1% face ao mesmo período de 2018. As dormidas cresceram 5,2% para 32,9 milhões. Neste capítulo, os portugueses impulsionaram as dormidas, com mais 10,2% (mais de 10 milhões de dormidas), e os estrangeiros com mais 3,1% (22,8 milhões de dormidas).

Americanos em força
O mercado norte-americano registou um crescimento de 25,1% em junho e no total do semestre aumentou 21,2% posicionando-se como a quinta principal origem de turistas estrangeiros a dormir em Portugal. Os britânicos voltaram a ‘fugir’ do país, registando-se uma quebra de 1,3% nas dormidas em junho, depois de sete meses consecutivos a crescer. Já no semestre, o indicador de turistas britânicos é positivo, com um incremento de 1,6%.

Os mercados alemão e francês recuaram quer em junho (3,7% e 5,6% respetivamente) quer no primeiro semestre do ano (6,8% e 3%). No mês dos Santos Populares o mercado espanhol cresceu 9,3% e no semestre 8,6%.

Os dezasseis principais mercados emissores representaram 86,9% das dormidas em junho.

Alentejo e Norte a crescer
Os Santos Populares impulsionaram o crescimento das dormidas em todas as regiões, com exceção da Madeira. Neste mês de junho, as dormidas aumentaram 13,3% no Alentejo, 12,1% nos Açores, 11,7% no Norte e 11,4% no Centro. Tanto o Norte como os Açores receberam mais estrangeiros. Neste período, a região de Lisboa aumentou em 114 mil as dormidas adicionais face ao mesmo mês de 2018 e o Norte registou um acréscimo de 107 mil dormidas.

Nos primeiros seis meses do ano, o Alentejo foi a região que mais se destacou pela positiva no aumento de dormidas (11,6%), seguindo-se o Norte (9,7%). Nesta região, os estrangeiros pesaram 81,5% nas dormidas do primeiro semestre.

Proveitos em alta
Os estabelecimentos de alojamento turístico apresentaram, em junho, proveitos totais de 466 milhões de euros, um aumento de 11,8% face ao mês anterior. O alojamento local apresentou um incremento nas receitas de 33,8% para 41,2 milhões.

No total dos primeiros seis meses do ano, a atividade de alojamento turístico totalizou proveitos de 1,781 mil milhões de euros, mais 7,6% que no primeiro semestre de 2018. O alojamento local faturou 152,6 milhões neste período, uma subida de 21,6%.

Em junho, a estadia média sofreu uma quebra de 4% face ao mês homólogo, para 2,63 noites. A mesma tendência registou-se no total do semestre, apresentando uma descida de 2,7% para 2,64 noites.

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Costa, primeiro-ministro português, em Bruxelas. EPA/CHRISTIAN HARTMANN / POOL

O que já se sabe que aí vem no Orçamento para 2020

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Os 0,3% que acabaram com a paz entre função pública e governo

Marcelo Rebelo de Sousa, Christine Lagarde e Mário Centeno. Fotografia: MIGUEL FIGUEIREDO LOPES/LUSA

Centeno responde a Marcelo com descida mais rápida da dívida

Outros conteúdos GMG
Mês dos Santos Populares garante crescimento de 10% nos hóspedes