Hotelaria

Dono dos Tivoli quer controlar mais de metade do NH

Ramón Aragonés, presidente executivo do NH Hoteles.
Ramón Aragonés, presidente executivo do NH Hoteles.

A Minor Hotels vai avançar com uma OPA sobre a rede hoteleira espanhola. O processo deverá estar concluído em 2019.

A Minor International, que detém o Tivoli Hotels & Resorts, anunciou ontem que comprou 26,5% do capital do NH Hotel Group por 622,3 milhões de euros. Esta compra impõe ao grupo tailandês o lançamento de uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre a rede hoteleira, controlada pelos chineses da HNA, também accionistas da TAP Air Portugal através do consórcio Atlantic Gateway.

O pagamento, que deverá estar concluído até meados de setembro, será realizado em duas tranches. A primeira transferência, a 15 de junho, será de 421 milhões de euros relativos a 17,64% do capital do NH. Três meses depois, somam-se 200 milhões de euros a esse montante para a obtenção dos restantes 8,83%.

Recorde-se que, no mês passado, a Minor anunciou a compra de 8,6% do capital do NH por 192 milhões de euros. Entretanto, o grupo tailandês já veio esclarecer que irá cumprir a legislação espanhola, avançando com uma OPA sobre a totalidade do capital do NH por passar a ter 34,6% das ações nas mãos. A intenção é vir a controlar entre 51% a 55% da cadeia hoteleira liderada por Ramón Aragonés.

A OPA, porém, não poderá avançar sem obter parecer favorável quer da estrutura acionista do NH como da CNMC e da sua congénere portuguesa, a Autoridade da Concorrência, devido à presença dos dois grupos em Portugal. O processo deverá estar concluído em 2019, segundo prevê a Minor.

No início deste ano, a Barceló submeteu também uma proposta de compra ao NH. A ambição era constituir o 16.º maior grupo hoteleiro do mundo, mas foi rejeitada pelo seu conterrâneo espanhol.

O NH Hotel Group, fundado em 1978, conta com mais de 380 unidades e resorts em 30 países na Europa, América e África. A expansão internacional do grupo, em 2000, teve início com a abertura NH Collection Porto Batalha, em Portugal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Página inicial

Paulo Macedo presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Centeno dá bónus de 655 297 euros à administração da CGD

Outros conteúdos GMG
Dono dos Tivoli quer controlar mais de metade do NH