Tecnologia

Mobile World Congress cancelado devido ao coronavírus

Um trabalhador com uma máscara protectora sai do centro de congressos durante os preparativos para o Mobile World Congress, em Barcelona, Espanha, 10 de fevereiro de 2020. EPA/ANDREU DALMAU
Um trabalhador com uma máscara protectora sai do centro de congressos durante os preparativos para o Mobile World Congress, em Barcelona, Espanha, 10 de fevereiro de 2020. EPA/ANDREU DALMAU

Mais de 30 empresas já tinham cancelado a sua participação no evento. Cancelamento pode ter impacto de 500 milhões.

A realização do Mobile World Congress (MWC), uma das maiores feiras de tecnologia que se realiza anualmente em Barcelona, foi cancelada devido a receios relativos ao coronavírus.

Mais de 30 empresas já tinham cancelado a sua participação no evento que estava previsto para daqui a duas semanas. As duas mais recentes foram a Nokia e a Deutsche Telekom que vêm assim juntar-se a uma lista que conta já com mais de 30 tecnológicas, entre elas gigantes como o Facebook, Sony, LG, Amazon e Intel.

As companhias têm justificado a desistência em participar no MWC com receios de possíveis contágios do coronavírus, que teve origem em Wuhan, na China, e já causou 1.118 vítimas mortais e 45.211 contagiados.

Para salvaguardar” um ambiente seguro e saudável em Barcelona e no país anfitrião, a GSMA cancelou o MWC Barcelona 2020 porque a preocupação global com o surto de coronavírus, a preocupação com viagens e outras circunstâncias tornam impossível a realização do evento”, afirma John Hoffman, CEO da organizadora do evento, GSMA Limited, em comunicado.

O anúncio, que foi comunicado no final de tarde desta quarta-feira, surge depois do conselho da GSMA ter decidido manter o evento, numa reunião de emergência que teve lugar hoje.

“A nossa solidariedade neste momento está com as pessoas que foram afetadas na China e em todo o mundo”, refere.

Adianta que as entidades de Barcelona “compreendem esta decisão”. “A GSMA e as entidades da cidade anfitriã continuarão a trabalhar em uníssono e a apoiar-se mutuamente para o MWC Barcelona 2021 e edições futuras”, acrescenta.

O CEO da GSMA lembra, no mesmo comunicado, que “desde a primeira edição do Mobile World Congress, em 2006, a GSMA reuniu a indústria, governos, ministros” e “operadores e líderes da indústria em todo o ecossistema”.

O cancelamento de um dos grandes eventos de tecnologia do mundo pode ter um impacto de 500 milhões de euros para a cidade de Barcelona, segundo o jornal Cinco Días.

A realização do evento estava prevista para ocorrer entre 24 e 27 de fevereiro.

Na edição de 2019, o MWC registou 109.000 participantes de 198 países e territórios, incluindo 7.900 CEOs, nomeadamente alguns dos maiores gigantes mundiais de tecnologia.

Atualizada às 19H51 com mais informação

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Photo by Tobias SCHWARZ / AFP)

Tribunal suspende construção da Gigafactory da Tesla na Alemanha

A 89ª edição da Micam decorre em Milão de 16 a 19 de fereveiro. Fotografia: Direitos Reservados

Calçado quer duplicar exportações para o Japão em dois anos

Micam

Governo promete “soluções criativas” para ajudar as empresas

Mobile World Congress cancelado devido ao coronavírus