Montijo: NAV assegura ter respondido a todas as solicitações ambientais

A NAV Portugal garantiu hoje, em Lisboa, que respondeu a todas as solicitações ambientais e operacionais no que se refere ao novo aeroporto do Montijo e à expansão do aeroporto de Lisboa.

"A NAV Portugal tem respondido a todas as solicitações e melhorias" ambientais e operacionais, afirmou o presidente do Conselho de Administração da NAV Portugal, que falava aos deputados na comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território.

Manuel Teixeira Rolo estimou que, "se os dois aeroportos coabitarem", em 2030 ou antes, podem ser realizados 72 movimentos por hora, embora tenha ressalvado que não é possível antecipar como vai se vai comportar a "realidade da aviação" nos próximos tempos.

É que "hoje estamos apenas com 38% do tráfego que tínhamos em 2019", justificou.

Na sua intervenção inicial, este responsável sublinhou que a NAV, no que se refere ao novo aeroporto do Montijo, no distrito de Lisboa, trabalhou com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para encontrar as melhores soluções para os problemas que surgiram, "como os estudos com radar" sobre as aves.

"A NAV respondeu a isso criando novos procedimentos que fizeram, fundamentalmente, derivar os movimentos das aeronaves das zonas mais ocupadas pelas aves", precisou.

Paralelamente, foram estudados processos para diminuir o ruído na área reservada para a infraestrutura.

Já no que se refere à expansão do aeroporto de Lisboa, a NAV Portugal disse que tinha um mecanismo de aproximação mais fácil e rápida à infraestrutura, que deveria ter entrado em funcionamento em abril, no entanto, acabou por ser diferido face à pandemia de covid-19.

Manuel Teixeira Rolo referiu ainda que a empresa está também à espera da certificação, por parte da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), de um procedimento de precisão para a pista 03, a mais utilizada, que está pronto desde 2018.

Em 08 de janeiro de 2019, a ANA e o Estado assinaram o acordo para a expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa, com um investimento de 1,15 mil milhões de euros até 2028 para aumentar o atual aeroporto de Lisboa e transformar a base aérea do Montijo num novo aeroporto.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de