Coronavírus

Mota-Engil doa equipamentos a hospitais

Gonçalo Moura Martins, CEO da Mota-Engil. Fotografia: D.R.
Gonçalo Moura Martins, CEO da Mota-Engil. Fotografia: D.R.

O grupo suspendeu as viagens entre países onde opera e implementou ações internas para garantir a sustentabilidade da operação.

A Mota-Engil, que já implementou uma série de medidas de proteção para fazer face ao surto de Covid-19, doou 17 mil fardas protetoras ao Hospital de São João, no Porto, estando ainda prevista a disponibilização destes equipamentos ao Centro Hospital de Lisboa Norte, adiantou fonte oficial do grupo.

Entretanto, a empresa revelou que tem vindo a desenvolver um conjunto de esforços, para “prevenir e minimizar a propagação do coronavírus, colocando sempre a saúde dos seus colaboradores em primeiro lugar, bem como a proteção dos seus clientes, parceiros e comunidades onde opera”.

Assim, a Mota-Engil aplicou medidas preventivas a nível pessoal, como a “sensibilização sobre a etiqueta respiratória e reforço da higiene pessoal, o aconselhamento sobre como evitar contacto interpessoal e a presença em zonas de grandes aglomerações”, bem como a nível corporativo, com “o fornecimento de ‘kits’ de prevenção, reforço da limpeza de todos os edifícios e fornecimento de produtos antisséticos” e passando pelo “cancelamento de deslocações profissionais e reuniões presenciais, substituindo-se por videoconferências ou outros contactos remotamente”.

O grupo definiu ainda áreas de isolamento e o procedimento a aplicar em caso de contágio, forneceu informação e formação interna, suspendeu as viagens entre países onde opera e implementou ações internas “no sentido de garantir a sustentabilidade” da sua operação.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: EPA/PATRICK SEEGER

Bruxelas dá luz verde a Banco Português de Fomento

(João Manuel Ribeiro/Global Imagens)

Clientes com mais de 10 mil euros no BCP começam a pagar comissão

Centenas de turistas visitam todos os dias os jardins do Palácio de Cristal, no Porto. Fotografia: Leonel de Castro/Global Imagens

FMI: Portugal com perdas acima de 2% do PIB devido à quebra no turismo

Mota-Engil doa equipamentos a hospitais