Presidenciais EUA

Multimilionários norte-americanos pedem imposto sobre fortunas

George Soros é considerado um dos maiores investidores do mundo.
George Soros é considerado um dos maiores investidores do mundo.

Entre os dezanove nomes que assinam a missiva encontram-se George Soros, o cofundador do Facebook Chris Hughes e os herdeiros da Hyatt e da Disney.

Dezanove bilionários norte-americanos, incluindo George Soros, divulgaram hoje uma carta onde pedem aos candidatos às eleições presidenciais norte-americanos de 2020 que seja aplicado um imposto sobre as famílias do país com as maiores fortunas.

“Escrevemos para pedir a todos os candidatos presidenciais, quer sejam republicanos ou democratas, para apoiarem [a criação de] um imposto sobre a riqueza moderado, [que incida] sobre as fortunas de um décimo dos 1% de norte-americanos mais ricos – sobre nós”, afirmam os signatários da carta hoje difundida.

Entre os dezanove nomes que assinam a missiva encontram-se George Soros, o cofundador do Facebook Chris Hughes e os herdeiros dos impérios Hyatt e da Disney.

“O próximo dólar [proveniente] das novas receitas fiscais deve vir dos [norte-americanos] financeiramente mais afortunados, e não dos norte-americanos com rendimentos médios ou baixos”, lê-se na carta do clube dos norte-americanos mais ricos.

“A América tem a responsabilidade moral, ética e económica para taxar mais a nossa riqueza”, argumentam os dezanove signatários, acrescentando que um imposto sobre a riqueza podia ajudar a enfrentar a crise climática – um dos temas que tem estado em destaque na corrida presidencial – melhorar o estado da economia, os resultados da saúde, criar oportunidades e fortalecer as liberdades democráticas.

“Instituir um imposto sobre a riqueza é do interesse da nossa república”, sustentam.

Os subscritores da carta enumeram seis razões pelas quais defendem um imposto sobre riqueza: “é uma ferramenta poderosa para resolver a crise climática”, “é um vencedor económico para a América”, “tornará os norte-americanos mais ricos”, “é justo”, “fortalece a liberdade e democracia norte-americanas” e é “patriótico”.

Vários candidatos às eleições presidenciais norte-americanas, nomeadamente Pete Buttigieg, autarca de South Bend, no estado do Indiana, e Beto O’Rourke, antigo membro da Câmara dos Representantes, já manifestaram o seu apoio a esta medida.

No entanto, a carta apresenta a proposta específica da senadora Elizabeth Warren, que planeia tributar as famílias com um património superior a 50 milhões de dólares (o equivalente a 44 milhões de euros).

Nas contas da candidata, seria possível recolher, através da medida, 2,75 biliões de dólares em 10 anos (cerca de 2,41 biliões de euros).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(REUTERS/Kevin Coombs)

Acordo para o brexit com pouco impacto para Portugal

Manifestante contra o Brexit junto ao Parlamento britânico. (REUTERS/Hannah Mckay )

P&R. O que acontece com o acordo do Brexit?

ecommerce-2607114_1920

Brexit. Os operadores estão preparados para entregar a suas encomendas?

Outros conteúdos GMG
Multimilionários norte-americanos pedem imposto sobre fortunas