Ações da Media Capital caem mais de 9% e as da Impresa ficam inalteradas

As ações da Media Capital caíram 9,40% na sessão de hoje, enquanto as da Impresa ficaram inalteradas, depois de na sexta-feira ter sido anunciada a saída de Cristina Ferreira da SIC para a TVI.

No fim das negociações, as ações da Media Capital fecharam a desvalorizar 9,40% para 2,12 euros, numa sessão em que trocaram de mãos cerca de 4.000 ações.

A Impresa, que chegou a perder 4% na abertura do mercado, encerrou a negociação em bolsa inalterada nos 0,14 euros, tendo sido transacionadas 198 mil ações.

A apresentadora Cristina Ferreira vai regressar à TVI em setembro como diretora de entretenimento e ficção, tendo manifestado interesse junto da Prisa, dona da Media Capital, em comprar uma participação no capital social da dona da estação.

A notícia, que foi avançada na sexta-feira já após o fecho da bolsa, surpreendeu o mercado, uma vez que a apresentadora tinha contrato com a SIC até 2022.

Com a cessação unilateral do contrato com a SIC, Cristina Ferreira deverá ter de ressarcir o canal em, pelo menos, quatro milhões de euros, de acordo com fonte ligada ao processo. Daquele montante, dois milhões de euros correspondem ao salário.

As ações da Cofina, que afirma manter o interesse na dona da TVI, caíram hoje 2,62% para 0,26 euros, numa sessão em que trocaram de 'mãos' mais de 33 mil títulos.

Há cerca de dois meses, mais concretamente em 14 de maio, o empresário Mário Ferreira comprou 30,22% da Media Capital, através da Pluris Investments, numa operação realizada por meio da transferência em bloco das ações por 10,5 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de