Confirmação de novo IBAN no portal das Finanças pode demorar alguns dias

Contribuintes que peçam a alteração da conta bancária a 20 de outubro, dia em que começam a ser pagos os apoios de 125 euros por tutelar e de 50 euros por dependente, arriscam receber o cheque só um mês depois.

Salomé Pinto
 © Paulo Spranger/Global Imagens

A partir de 20 de outubro, o portal das Finanças começa a transferir o apoio extraordinário de 125 euros por titular com rendimentos até 2600 euros brutos mensais e o subsídio de 50 euros por dependente até aos 24 anos. Para receber o cheque é necessário ter o IBAN correto no portal das Finanças.

Os contribuintes que decidam corrigir ou alterar a conta bancária no dia da transferência do dinheiro, a 20 de outubro, arriscam receber os apoios só um mês depois, isto porque o portal das Finanças demora alguns dias a confirmar o IBAN junto da respetiva instituição bancária. "O IBAN só será considerado válido se estiver no estado 'Confirmado'", alerta o site da Autoridade Tributária.

Ora, segundo o ministério das Finanças, caso não seja possível avançar com o pagamento do apoio no dia 20 de outubro "por insuficiência de informação ou invalidade do IBAN, a Autoridade Tributária repetirá mensalmente as transferências durante meio ano". Ou seja, se o Fisco não conseguir fazer a transferência a 20 de outubro, só a repetirá a 20 de novembro.

Os beneficiários de apoios sociais, como subsídio de desemprego, e os bolseiros do IEFP devem verificar se o IBAN está correto no site da Segurança Social Direta. Será por esta via que irão receber o apoio de 125 euros.

Este apoio excecional aos rendimentos para mitigar os efeitos da inflação custará cerca de 840 milhões de euros e deverá abranger perto de 5,8 milhões de pessoas, segundo o Governo.

Mais Notícias

Veja Também

Outros Conteúdos GMG