Jovens trabalhadores com isenção até 50% em sede de IRS

Governo aumenta o benefício anual da medida que, neste momento, permite isenções até 30%.

Salomé Pinto
 © DR

Na proposta de Acordo de Rendimentos entregue esta quinta-feira aos parceiros sociais, o governo concretiza o que tinha inicialmente sinalizado como o alargamento do IRS Jovem. Assim, segundo o documento, "o benefício anual do IRS Jovem sobe para 50% no primeiro ano, 40% no segundo ano, 30% nos terceiro e quarto anos e 20% no quinto ano". Também serão aumentados os limites máximos do benefício em cada ano.

Neste momento, este incentivo, a medida isenta de IRS 30% dos rendimentos, durante os dois primeiros anos, até ao limite de 7,5 vezes o valor do Indexante dos Apoios Sociais (IAS), isto é, 3324 euros, em 2022; 20% nos dois anos seguintes, com o limite de cinco vezes o valor do IAS (2 216 euros, em 2022); e 10% no último ano, com o limite de 2,5 vezes o valor do IAS (1108 euros, em 2022).

Na proposta, o governo mantém "a criação de um programa anual de apoio à contratação sem termo de jovens qualificados com salários iguais ou superiores a 1 320 euros, nível remuneratório de entrada de um licenciado na carreira geral de técnico superior (nível 16 da Tabela Remuneratória Única).

Mais Notícias

Veja Também

Outros Conteúdos GMG