Covid-19. Mobilidade dos portugueses aumentou no Natal e Ano Novo

População mais confiante devido aos níveis de vacinação deslocou-se mais nestas festas do que em 2020.

A mobilidade da população portuguesa no Natal 2021 e Ano Novo aumentou face ao mesmo período do ano anterior, impulsionada pelos níveis de vacinação e medidas para conter a pandemia. Em geral, em 2021, os portugueses apresentaram uma maior mobilidade do que no primeiro ano de pandemia.

Segundo o relatório "Covid-19 e Mobilidade da população", divulgado esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), "a proporção da população que "ficou em casa" entre 20 de Dezembro 2021 e 10 de Janeiro 2022 foi 20,7% e no mesmo período do ano anterior tinha sido 23,6%".

"Esta maior mobilidade deve ser perspetivada no conjunto de medidas aplicadas face à pandemia e também nos níveis de vacinação da população (o processo de vacinação iniciou-se a 27 de dezembro de 2020 e a 9 de outubro de 2021 85% da população tinha a "vacinação completa")", lê-se no documento.

Embora a taxa de incidência de infetados no período de 20 de dezembro 2021 a 10 de janeiro 2022 tenha sido sempre superior à verificada no período homólogo - e em 2021 registou-se uma tendência de crescimento mais acentuado do que em 2020 - "a proporção da população que "ficou em casa" relativamente à taxa de incidência foi, em 2021, sempre inferior à verificada em 2020", adianta ainda o documento.

Já num contexto em que o número de óbitos por covid foi, no período em análise, sempre mais elevada em 2020, no ano passado registou-se uma maior proporção de população que "ficou em casa" face aos óbitos registados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de