DGS aprova testes rápidos à covid da Bosch. Primeiro evento é a Volta a Portugal

Para reduzir tempos de espera e cadeias de contágios, testes rápidos prometem fazer a diferença. Os da Bosch já têm aprovação da DGS.

É já este domingo que começa a edição especial da Volta a Portugal - de 27 de setembro a 5 de outubro -, depois de ter sido cancelada em agosto e adiada para 2021. O evento vai ser também o primeiro em que os testes rápidos da Bosch vão ser utilizados de forma oficial em Portugal. Os especialistas em Saúde Pública têm grande esperança nos chamados testes de leitura rápida, admitindo que podem ser fulcrais para travar cadeias de contágio no país - enquanto os testes atuais são mais exigentes a nível logístico e os resultados podem demorar 12 a 48h, os rápidos demoram entre 15 a 39 minutos.

Nesse contexto, a Bosch anunciou esta sexta-feira que começou a disponibilizar na Europa os seus testes rápidos, com certificação pela CE, que fazem a análise molecular, tal como os tradicionais, mas usam um método mais eficiente sem necessidade de irem a um laboratório central e com resultados em 39 minutos.

A Bosch Portugal revela ao Dinheiro Vivo que a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) já teve autorização por parte da Direção Geral de Saúde (DGS) para utilizar o tal teste Vivaltyic da Bosch, que consta do plano de atuação por parte do departamento médico liderado pelo médico Lima Quintas, da FPC. Será esse o método de testes usados na edição da Volta a Portugal 2020.

O lançamento generalizado no mercado nacional será feito quando houver aprovação total da DGS, algo que ainda não aconteceu com nenhum dos testes rápidos já disponíveis - a Abbott e Roche têm testes antigénios (onde é analisada uma proteína e não a genética) com resultados em 15 minutos.

“Está programado lançarmos este teste no mercado nacional, algo que certamente irá ajudar os profissionais de saúde, naquela que é a sua atividade diária, permitindo num curto espaço de tempo o acesso ao resultado do teste, minimizando assim os tempos de espera”. A Bosch Portugal explica, assim, que este tipo rápido de testes ajuda a evitar o tempo de quarentena, dispensa laboratórios e a logística em torno de levar os testes até lá e “torna as viagens e o trabalho mais seguros”.

Para já, a empresa alemã já está a testar os seus colaboradores nas diferentes localizações em Portugal (Braga, Ovar, Aveiro e Lisboa) - atualmente conta com mais de 6000 funcionários em termos nacionais. “Estamos a trabalhar noutras parcerias, mas até estar tudo acordado entre as partes não podemos mencionar”, revela a empresa.

Menos de 50 euros por teste

Com um preço um pouco abaixo dos 50 euros, a empresa alemã garante que são os testes de reação em cadeia da polimerase (PCR) - testes moleculares semelhantes aos atuais - mais rápidos do mundo. São testes que requerem o dispositivo de análise Vivalytic e estão destinados “ao uso descentralizado em centros de teste móveis localizados em estações de serviço de rodovias ou nos aeroportos”.

Com uma sensibilidade de 98% e uma especificidade de 100%, este tipo de testes são mais caros do que o outro tipo de testes rápidos, os antigénios, cujo preço oscila entre os 5 e €10 (para privados pode ser o dobro), mas têm maior eficácia nos resultados (os antigénios têm sensibilidade que ronda os 93,3%). A Bosch destaca ainda que os testes PCR são considerados o padrão de excelência dos métodos de teste, com maior eficácia de resultados do que os tais antigénios. Para desenvolver o seu teste, a Bosch Healthcare Solutions, subsidiária da Bosch, uniu esforços com a empresa alemã de biotecnologia R-Biopharm - um fornecedor líder de testes manuais de PCR altamente sensíveis.

“Temos tido resultados bastante satisfatórios, ainda mais tendo em conta que agora com este novo teste conseguimos fazer mais 4 testes em simultâneo e outubro um só cartucho vai permitir testar cinco pessoas em simultâneo”, indica a empresa que diz estar a tentar reduzir ainda mais o tempo de espera do resultado. Em comunicado, Volkmar Denner, CEO da Bosch explica: “Podemos tranquilizar as pessoas de uma forma ainda mais célere.”

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de