Governo diz que despesa do SNS atingiu máximos históricos até outubro

Despesa com pessoal cresce devido ao aumento do número de profissionais de saúde. Investimento no SNS mais do que duplica.

A despesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS) atingiu "máximos históricos" no acumulado até ao mês de outubro, indica o Ministério das Finanças, numa antecipação de alguns dados da execução orçamental que será divulgada na quarta-feira, dia 25 de novembro.

"A despesa do SNS acumulada até outubro acelerou e tem um crescimento muito elevado de 5,8 % (mais 502,8 milhões de euros), atingindo máximos históricos", avançou fonte oficial das Finanças ao Dinheiro Vivo, adiantando "que a despesa mensal do mês de outubro cresceu a uma taxa extraordinária de 9% em termos homólogos."

O gabinete de João Leão explica que este "forte crescimento" se ficou a dever à "aceleração das despesas com pessoal, com o forte aumento do número de profissionais de saúde e aceleração do investimento no SNS".

No caso da despesa com pessoal, a mesma fonte refere um crescimento homólogo de 212,3 milhões de euros, representando um acréscimo de 6,1%.

Em relação ao investimento no SNS, as Finanças referem que "mais do que duplica", crescendo 112,7 milhões de euros, de 104,1 milhões de euros para 216,8 milhões. Este acréscimo corresponde a uma variação homóloga de 108,3%.

As despesas com a aquisição de bens e serviços também estão a crescer, mas de forma mais modesta. Até outubro registou-se um acréscimo de 2,8%, correspondendo a mais 135,7 milhões de euros.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de