Governo recua e retira proposta para app Stayaway Covid obrigatória

O primeiro-ministro diz que pediu à Assembleia da República que iniciativa fosse eliminada da ordem de trabalhos. Mas não desistiu ainda.

O primeiro-ministro anunciou ter retirado a proposta de lei para tornar obrigatória a utilização da aplicação Stayaway Covid pelos portugueses.

"Hoje pedi ao Presidente da Assembleia da República que desagendasse o diploma que estava agendado para a próxima sexta-feira", anunciou o primeiro-ministro na entrevista à TVI.

"Achei que era útil colocar à Assembleia da República - a entidade com competência institucional fazer esse debate. Verifiquei que das duas propostas que fizemos houve uma razoavelmente consensual - estranhamente, para mim: a obrigatoriedade do uso da máscara na rua e outra que houve muitas dúvidas e rejeição", afirmou.

O primeiro-ministro lembrou que o PSD apresentou um projeto-lei sobre a utilização das máscaras. "Não podemos dividir a proposta . Nas máscaras há um consenso grande. O PSD já apresentou um projeto só sobre as máscaras e vamos resolver já o problema das máscaras. Sobre o outro tema, é bom que haja uma discussão profunda, porque há muitas dúvidas e os portugueses continuam a descarregar a aplicação", apontou.

A ideia da obrigatoriedade da utilização da aplicação em contexto escolar e de trabalho foi anunciada no dia 14 de outubro, quando o Governo passou o país para situação de calamidade dada a evolução da pandemia.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de