Hospitais com autonomia para contratar médicos até ao final do ano

Profissionais de saúde que não gozem férias até ao final do ano podem ser financeiramente compensados. Regime excecional foi aprovado no Conselho de Ministros desta sexta-feira.

Os hospitais do Serviço Nacional de Saúde podem contratar profissionais de saúde até ao final do ano de forma autónoma para os quadros, num novo regime excecional aprovado pelo Governo no Conselho de Ministros desta sexta-feira.

A informação foi avançada pela ministra da Saúde, Marta Temido, numa entrevista ao Jornal da Tarde da SIC. "Foi aprovado ontem em Conselho de Ministros um regime excecional que permite que os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) possam até ao final deste ano ter autonomia para contratar médicos", indicou a responsável pela pasta da Saúde.

Para já, foram contempladas as especialidades mais relacionadas com o combate à covid-19, "mas também de outras como anestesiologia, cuidados intensivos, medicina interna e outras que entendemos que são úteis para robustecer o SNS", detalhou Marta Temido, adiantando que ao contrário do que acontecia com o regime excecional ainda em vigor, as contratações são para os quadros.

"Desde o início da pandemia que temos tido um regime excecional de contratação para profissionais de saúde, mas era um regime para contratação a termo. Quatro meses renováveis por mais quatro meses e com este regime aquilo que vimos responder às necessidades mais permanentes do sistema", assegurou a ministra."Quando dizemos 'a partir de agora os hospitais podem contratar autonomamente profissionais de saúde, concretamente médicos por tempo indeterminado', não é só uma resposta à pandemia é também ao reforço permanente do SNS", frisou a governante.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de