Preço das casas dispara 17,6% no primeiro semestre

Em Lisboa, o aumento homólogo foi de 10,6% e no Porto ultrapassou os 19%.

Comprar casa em Portugal está cada vez mais caro. Os preços registaram um crescimento de 17,6% no primeiro semestre deste ano face ao período homólogo de 2021, revelou esta quinta-feira a Confidencial Imobiliário.

A consultora especializada em dados estatísticos do mercado imobiliário adianta também que se verifica uma subida nos preços da habitação de 10,9% nos primeiros seis meses do ano quando comparado com o semestre anterior.

"O crescimento dos preços no primeiro semestre reflete o ciclo de fortes subidas mensais observadas ao longo do ano", diz a consultora em comunicado enviado às redações.

Em junho, os preços subiram 1,1% face a maio, mantendo as variações mensais acima de 1,0%", embora este último registo mensal seja o menos robusto de todo o semestre, avança.

Entre janeiro e junho, os preços das casas alcançaram "em mais que uma ocasião​​ aumentos mensais superiores a 2,0%".

Em Lisboa, verificou-se uma subida homóloga de 10,6% no primeiro semestre de 2022 e de 3,6% face ao semestre anterior. No Porto, os aumentos foram de 19,6% e 11,1%, respetivamente.

No período em análise, as casas foram vendidas no país por um preço médio de 2.046€/m2, segundo os dados do SIR-Sistema de Informação Residencial.

Em Lisboa, as operações de comercialização atingiram um valor médio de 4.220€/m2 e de 2.985€/m2 no Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de