Preço de venda das casas não baixa apesar da crise

Os dados foram divulgados esta segunda-feira pelo portal imobiliário Imovirtual.

O preço médio de venda das casas em Portugal subiu 0,1% em agosto face ao mês anterior, fixando-se nos 314.145 euros, apesar de o país estar a atravessar uma das maiores crises económicas e sociais de sempre.

Os dados foram divulgados esta segunda-feira pelo portal imobiliário Imovirtual.

Também no mercado de arrendamento, não se regista uma quebra dos preços.

Antes da crise atual, o mercado imobiliário português registava um 'boom', o que tem provocado uma pressão no setor da habitação, com famílias a terem dificuldade em encontrar casa para viver nos grandes centros urbanos devido aos preços elevados.

A economia portuguesa afundou 16,4% entre abril e junho de 2020, em termos homólogos. A contração deveu-se às medidas restritivas adotadas pelo governo no âmbito da epidemia. Empresas fecharam e a população foi forçada a ficar fechada em casa durante um mês e meio, entre março e 2 de maio deste ano.

A partir desta semana o governo vai impor mais medidas restritivas do funcionamento de setores de atividade e de circulação da população, incluindo a proibição de ajuntamentos a 10 pessoas. Ao novo período de medidas restritivas, o governo denominou de "Situação de Contingência".

O modelo adotado em Portugal para lidar com a epidemia do novo coronavírus é semelhante ao adotado na larga maioria dos países, com a exceção da Suécia, que rejeita o uso de máscara facial, alegando não ter justificação científica, e também recusa confinamento da população. Na maioria dos países, incluindo Portugal, tem-se registado um aumento de novos casos de infetados enquanto na Suécia o número de novos positivos está em mínimos desde o início da epidemia. A economia sueca também foi menos afetada do que as dos restantes países.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de