transportes

Não é só em Lisboa e no Porto: Veja os descontos nos transportes em todo o país

Exemplo de um autocarro a circular em Matosinhos.
(Ivo Pereira/Global Imagens)
Exemplo de um autocarro a circular em Matosinhos. (Ivo Pereira/Global Imagens)

Programa PART vai financiar descida dos passes intermodais a partir de 1 de abril. Mas há regiões em que o esta medida vai começar mais tarde.

A partir de 1 de abril, as famílias portuguesas vão beneficiar de preços reduzidos nos transportes públicos graças à introdução do passe único. É a partir deste dia que arranca o PART – Programa de Apoio à Redução Tarifária, em que o Estado, através do Fundo Ambiental, vai financiar a redução do custo dos passes intermodais nas áreas metropolitanas e nas comunidades intermunicipais.

Mas o cenário não vai ser igual em todo o país. Em pelo menos sete comunidades intermunicipais a aplicação do PART irá ocorrer a partir de 1 de maio, conforme apurou o Dinheiro Vivo junto das várias regiões.

Há mexidas nos preços para todos os gostos:

Área Metropolitana de Lisboa:

— passe municipal a 30 euros (Navegante Municipal)

    • — passe intermunicipal a 40 euros (Navegante Metropolitano)
    • — passe família a 80 euros (para mais do que duas pessoas)
    • — arranque a 1 de abril, exceto no passe família, que começa a 1 de julho

Área Metropolitana do Porto

passe municipal a 30 euros

    • — passe intermunicipal a 40 euros (Navegante Metropolitano)
    • — passe família a 80 euros (para mais do que duas pessoas)

— arranque a 1 de abril mas não em toda a rede Andante

Trás-os-Montes
Redução, em percentagem a definir, dos passes e bilhetes nas carreiras municipais e intermunicipais a 1 de maio.

Alto Tâmega
“Forte redução” no preços das viagens dos estudantes até ao 12.º º ano a partir de 1 de maio e só em período escolar.

Cávado
Menos 10% a 15% nos passes dos autocarros a partir de 1 de abril. Comboios e ligação à AMP ficam de fora.

Douro
Desconto entre 10% e 15% no passe será aplicado de forma faseada a partir de 1 de abril.

Leia mais: Lisboa recebe 73 milhões de euros para financiar passe único. Porto recebe 15

Tâmega e Sousa
Passe a 30 euros (municipal) e 40 euros (intermunicipal e com ligação à AMP) a partir de 1 de maio. Inclui comboios.

Aveiro
Passes de autocarros a metade do preço a partir de 1 de abril. Desconto nas viagens de autocarro para Coimbra mas não para o Porto.

Beira Baixa
Desconto de 40% no passe social, de 75% para idosos e desempregados a partir de 1 de maio. Isenção a partir do terceiro passe.

Coimbra
Redução de 30% no passe intermunicipal; passe municipal em Coimbra a 30 euros a partir de 1 de abril.

Leia mais: Passe único: Governo espera mais 10% de procura mas pode haver falta de oferta

Leiria
Passes municipais e intermunicipais de autocarro a metade do preço a partir de 1 de maio.

Médio-Tejo
Passe municipal até 30 euros; passe intermunicipal até 40 euros; desconto de 30% nas ligações acima dos 40 euros para outras regiões a partir de 1 de abril.

Lezíria do Tejo
Desconto de 35% no passe de autocarro intermunicipal a arrancar em abril ou maio.

Oeste

Passe municipal não irá custar mais de 30 euros; passe intermunicipal (passe Oeste) não irá custar mais de 40 euros; desconto de 30% nos passes acima dos 40 euros com ligação à AML, Lezíria do Tejo e Região de Leiria. Arranca a 1 de abril.

Nesta região, haverá ainda um passe familiar (Passe Social + Oeste), com desconto suplementar, calculado em função do rendimento do agregado/indivíduo, e que poderá arrancar no segundo semestre.

Está a ser negociado ainda um acordo com a CP para que haja desconto para os utilizadores do comboio.

Alto Alentejo

Redução do preços dos passes dos autocarros deverá arrancar ainda em abril. Preços serão harmonizados com a região do Alentejo Centrla e com o Médio-Tejo.

Algarve
Passes de autocarro e comboio a metade do preço a partir de 1 de maio.

As informações sobre as restantes comunidades intermunicipais serão acrescentadas nos próximos dias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo promulga alterações à lei laboral

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo promulga alterações à lei laboral

. MÁRIO CRUZ/LUSA

Bases para negociação “ainda longe do necessário”, avisa sindicato

Outros conteúdos GMG
Não é só em Lisboa e no Porto: Veja os descontos nos transportes em todo o país