comércio livre

Negociações sobre acordo comercial UE/EUA “não falharam”

Comissária Cecilia Malmstrom Foto: REUTERS/Jason Lee
Comissária Cecilia Malmstrom Foto: REUTERS/Jason Lee

O acordo de parceria transatlântica visa eliminar as barreiras comerciais de ambos os lados do Atlântico para criar uma grande zona de comércio livre

As negociações sobre o tratado de comércio livre entre a Europa e os Estados Unidos (TTIP) “não falharam”, afirmou hoje a comissária europeia do Comércio, Cecilia Malmstrom, reagindo a declarações do governo francês sobre a conclusão do acordo.

As negociações “foram difíceis, claro, sabíamo-lo desde o início, mas não falharam”, afirmou à imprensa em Bruxelas.

“Tínhamos como objetivo e continuámos a ter (…) concluir (as negociações) antes do final do mandato (do presidente norte-americano Barack) Obama” em janeiro de 2017, afirmou a comissária, adiantando: “se isso não for possível, é lógico avançar-se o mais possível”.

O Presidente francês, François Hollande, afirmou hoje que não quer “cultivar a ilusão” de um acordo comercial entre a União Europeia e os Estados Unidos fechado “antes do fim do ano” e “do fim do mandato” do Presidente norte-americano.

Antes, o seu secretário de Estado para o Comércio Externo, Matthias Fekl, indicou que o governo francês ia pedir em setembro à Comissão Europeia para parar as negociações sobre o acordo.

Negociado desde meados de 2013 pelo governo norte-americano e pela Comissão Europeia, o Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento visa eliminar as barreiras comerciais de ambos os lados do Atlântico para criar uma grande zona de comércio livre.

Os críticos do TTIP receiam que conduza a uma desregulamentação generalizada em benefício das grandes empresas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

Salvador de Mello
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Saúde não pode andar “ao sabor de ventos políticos”

Outros conteúdos GMG
Negociações sobre acordo comercial UE/EUA “não falharam”