Inovação

Norte é a região do país onde mais se inventa

Bosch, em Braga, recebeu em maio a visita de Angela Merkel. Lidera nos pedidos de registos de invenções. Fotografia: Artur Machado/Global Imagens
Bosch, em Braga, recebeu em maio a visita de Angela Merkel. Lidera nos pedidos de registos de invenções. Fotografia: Artur Machado/Global Imagens

Bosch, em Braga, seguida das universidades do Porto e do Minho, lideram no número de pedidos de registos de invenções a nível nacional

Até novembro, a região Norte detinha 243 pedidos de registo de invenções, cerca de 40% do total nacional, colocando-se assim no topo da tabela, acima da Área Metropolitana de Lisboa, com 206 pedidos, e da região Centro (160), de acordo com dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

Os números refletem o desempenho das empresas e instituições instaladas na região, surgindo o ranking nacional dos requerentes encimado pela Bosch Car Multimedia Portugal, de Braga, com 26 pedidos, e as universidade do Porto (15) e do Minho (15) nas posições seguintes. O Top 5 completa-se com mais duas entidades nortenhas: a Bosch Termotecnologia, de Aveiro, e o INESC TEC, do Porto, cada um com 10 pedidos de registo de invenções, onde estão incluídas as patentes.

Em relação a janeiro-novembro de 2017, o Norte cresceu 9,5% neste tipo de pedidos, a Área Metropolitana de Lisboa caiu 12,1% e o Centro ficou inalterado.

Para Paulo Nunes de Almeida, presidente da Associação Empresarial de Portugal (AEP), “é um claro sinal de uma forte aposta do país, e muito em particular da região Norte (em termos absolutos e relativos), nas vertentes da investigação, desenvolvimento e inovação”. Considera tratar-se de “uma aposta ganha, na medida em que certamente contribuirá para subir na cadeia de valor, elevar a produtividade e competitividade e diferenciar os produtos/serviços num mercado global e fortemente concorrencial”.

Admite que, “nesta matéria, estamos a caminhar para uma redução do nosso atraso relativo, face à média europeia, evidenciado nos relatórios europeus da inovação”.

Já para José Rodrigues Oliveira, responsável pela Área de Inovação da Bosch Car Multimedia Portugal, “estes dados são, em grande parte, o resultado dos vários projetos que compõem o programa de inovação Innovative Car HMI”, que também envolve a Universidade do Minho. São também o reflexo da vontade de criar novas tecnologias/produtos que possam mudar o paradigma de “Made in Portugal” para “Invented in Portugal”, como refere. “É por isso que este programa de inovação foi já alvo de uma nova candidatura e a sua terceira fase encontra-se em aprovação. Planeamos com isso alcançar mais de 30 novos pedidos de patente”, antevê.

José Rodrigues Oliveira sublinha, por outro lado, a importância dos apoios europeus e governamentais no domínio da investigação, desde logo, na mobilidade do futuro, em particular, na condução autónoma.

O Norte lidera, ainda, nos pedidos de registos de objetos incluídos no design, com 665 requerimentos, que significam 55,6% do total nacional, embora tenham caído 21,4% face a 2017. A Área Metropolitana de Lisboa surge em segundo lugar (294 pedidos, mais 13,5%) e Centro em terceiro, com 185, menos 6,1%.

Nos registos das marcas, a liderança passa para a Área Metropolitana de Lisboa, com 7747 pedidos (mais 1,9%), aparecendo o Norte na segunda posição, com 6510 requerimentos (mais 5,3%). O Centro mantém o terceiro lugar, com 3701 pedidos (mais 1,5%).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
5G_2

5G: Anacom arranca já com consulta. Leilão será em abril

5G_2

5G: Anacom arranca já com consulta. Leilão será em abril

Boris Johnson, primeiro-ministro britânico. EPA/JESSICA TAYLOR

Moody’s: Probabilidade de Brexit com acordo é agora maior

Outros conteúdos GMG
Norte é a região do país onde mais se inventa