Segurança Social

Nova aplicação permite ver valor e data de pagamento de prestações sociais

smartphones-seguranca-8-960x540_c

A Segurança Social tem uma nova aplicação móvel que será apresentada hoje e que permite aos cidadãos e empresas acederem a vários serviços.

A sessão de lançamento da aplicação móvel da Segurança Social Direta está marcada para as 15:00 no Instituto de Informática, em Oeiras, e contará com a presença do ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, e da secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim.

Segundo o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, a aplicação “Segurança Social + próxima” ficou disponível na quarta-feira e, na sua fase inicial vai permitir consultar o valor a receber e o dia previsto de pagamento das prestações sociais, como por exemplo, os subsídios de desemprego, de doença ou de maternidade.

O novo canal de comunicação permite ainda aceder à caixa de mensagens da Segurança Social Direta e sincronizar o calendário de eventos da Segurança Social com a agenda do dispositivo móvel.

Segundo a mesma fonte, a aplicação irá sendo atualizada com novas funcionalidades e não permite fazer ‘uploads’ de documentos. Ou seja, as interações com a Segurança Social que careçam de envio de documentos só podem ser feitas no computador, através do site da Segurança Social Direta.

Para já, a aplicação apenas está disponível para o sistema Android, passando “nos próximos dias” a estar também para o iOS, adianta o ministério.

Para utilizar a nova aplicação, é necessário o registo na Segurança Social Direta, que pode ser feito através da funcionalidade “senha na hora”.

“Estas novas aplicações prosseguem a estratégia de modernização da Segurança Social, tornando-a mais simples e mais próxima dos cidadãos”, sublinha o Ministério de Vieira da Silva.

A nova aplicação está enquadrada na estratégia “Segurança Social Consigo” e integra o programa Simplex 2018+.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Assembleia da República. Fotografia: António Cotrim/Lusa

Gestores elegem medidas para o novo governo

Joana Valadares e a sócia, Teresa Madeira, decidiram avançar em 2015, depois do encerramento da empresa onde trabalhavam há 20 anos. Usaram o Montante Único para conseguir o capital necessário e a Mimobox arrancou em 2016. Já quadruplicaram o volume de negócios. (Foto cedida pelas retratadas)

Desempregados que criam negócios geram mais emprego

Salvador de Mello, CEO do grupo CUF (Artur Machado/Global Imagens)

CUF vai formar alunos médicos de universidade pública

Outros conteúdos GMG
Nova aplicação permite ver valor e data de pagamento de prestações sociais