Turismo

Novas rotas aéreas ajudam a trazer mais canadianos a Portugal

Novos voos entre o Canadá e Portugal tem resultado num aumento da procura do país por turistas canadianos.

São dos turistas que mais gastam nos destinos e estão a viajar cada vez mais para Portugal. No ano passado, o número de canadianos a visitar o país cresceu 25,7% em relação a 2016. Ao todo, de acordo com dados do Turismo de Portugal, foram 235 mil a chegar de lá para cá e a tendência é para continuar.

“Não vamos descurar os mercados europeus, mas é importante procurar fontes alternativas de turistas”, referiu Filipe Silva, administrador do Turismo de Portugal, num almoço promovido pela Associação da Hotelaria de Portugal, em Lisboa, esta quarta-feira.

Olhando para dados do último ano, os turistas canadianos contribuíram com 274 milhões de euros para a economia portuguesa, um crescimento de 32,3%. Em dormidas, somaram 628 mil, uma subida de 22,7% face ao período homólogo de 2016.

O representante do Turismo de Portugal no Canadá, William Delgado, explica que Portugal, a par de outros destinos europeus, está a ser beneficiário da quebra deste mercado em destinos mais tradicionais, como o México, Caraíbas e Estados Unidos da América.

William Delgado diz ainda que a Europa representa, atualmente, uma quota de 40% das viagens internacionais deste mercado, cuja estadia média em destinos europeus é de 11 dias.

Para este ano, o responsável perspetiva crescimentos de 25 a 30%, dado “o aumento significativo de 34% da capacidade aérea”, mais 330 mil lugares do que em 2017.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Novo Banco prevê redução de 1,7 mil milhões de malparado em 2020

Sede do Novo Banco, ex-BES, na Avenida da Liberdade.
(Ângelo Lucasl / Global Imagens )

Novo Banco não afasta que possa vir a pedir mais capital ao Fundo de Resolução

Novas rotas aéreas ajudam a trazer mais canadianos a Portugal