televisão

Novelas chinesas podem estar a chegar aos canais portugueses

televisão_3

Está a ser negociada a transmissão em Portugal da telenovela chinesa "Pena voa sobre o céu".

O diretor-geral da estação estatal chinesa CCTV disse esta quinta-feira que quer estabelecer mais intercâmbios na área de ‘media’ entre Portugal e a China, mostrando novelas e filmes portugueses no país e conteúdos chineses em Portugal, caso das telenovelas.

“Queremos fazer intercâmbio de dramas de televisão, mesmo filmes, queremos encontrar um modo de no futuro trocar visões modos de vida, de cultura entre os dois países”, disse Wei Gao à Lusa no encontro ‘Vídeo China 2018’, promovido pela estação estatal da China num hotel de Lisboa.

Para já, está a ser negociada a transmissão em Portugal da telenovela chinesa “Pena voa sobre o céu”, mas não quis adiantar com que canal estão a decorrer as conversas.

No evento foi assinado um protocolo entre a Lusa e a CCTV, reforçando o acordo já existente, alargando o acesso não só a vídeo, mas também a alguns serviços de notícias escritas.

O presidente do Conselho de Administração da Lusa, Nicolau Santos, considerou que a CCTV está “muito interessada em receber noticiário em português e inglês”, sobretudo dos países africanos de língua portuguesa, e que a aposta da Lusa em traduzir para inglês mais notícias sobre esses países atrai o grupo de comunicação social chinês.

“Ficaram interessados nesse noticiário e no que possamos fazer em África, assim como de poderem ter acesso ao nosso arquivo”, acrescentou à Lusa.

Nicolau Santos disse ainda que a Lusa poderá vir a ganhar mais clientes na China, sobretudo tendo em conta a intenção da agência portuguesa de contratar uma pessoa bilingue para a delegação de Macau que possa fazer noticiário em chinês.

Wei Gao, por seu lado, disse que a CCTV tem interesse em notícias e reportagens produzidas pela Lusa, sobretudo de vídeo.

Em troca, disse, a CCTV tem conteúdos que permite “às pessoas em Portugal conhecerem a China através das notícias”.

A CCTV é uma televisão estatal da China, mas também tem outros segmentos de negócio, como uma produtora de ficção.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
Novelas chinesas podem estar a chegar aos canais portugueses