Alojamento local

Novos registos de Alojamento Local aumentaram 46% no Porto

Fotografia: DR.
Fotografia: DR.

Lisboa foi a primeira cidade a travar os novos registos de alojamento local, mas o Porto foi onde os novos pedidos mais cresceram.

Entre 21 de agosto deste ano – data em que foi publicada a legislação que cria novas regras e limites ao alojamento local – e esta sexta-feira, 9 de novembro, o Porto viu o número de registos de AL passar de 6369 para 9297.

O acréscimo de 46% supera a evolução registada em Lisboa, onde a Câmara anunciou que iria avançar com a definição e criação de zonas de contenção antes de criar o regulamento previsto na lei e que atribui às autarquias poderes reforçados na limitação de abertura de novos alojamentos locais.

As zonas de contenção de Lisboa abrangem os bairros de Alfama, Bairro Alto, Castelo, Madragoa e Mouraria entraram esta sexta-feira, dia 9 de novembro em vigor. No Porto, a autarquia avançou com a realização de um estudo para aferir os níveis de concentração do AL e definir quotas e será com, base nesse trabalho que irá tomar decisões sobre a criação de um regulamento.

Desde que a lei foi publicada (entrou em vigor a 21 de outubro) Lisboa viu o número total de registos avançar 20% (2764), passando de 14 255 para 17 019.

O Algarve permanece como a região do país onde há mais Alojamentos Locais, com o distrito de Faro a concentrar 29 915 registos – cerca de mais 1100 do que em agosto. A imprensa regional noticiou recentemente que Albufeira poderá ser das primeiras autarquias a criar zonas de contenção.

Pelos grupos de AL há vários proprietários a darem conta dos preços muito baixos praticados em alguns AL, reportando casos de apartamentos T0 em que são cobrados 10 euros por noite.

No total do país, há agora 79 004 registos de Alojamento local. Quando a lei foi publicada, em 21 de agosto, eram 72 505. Nem todos correspondem a situações novas. Alguns, como tem referido Eduardo Miranda, presidente da ALEP, corresponderão a legalização de situações.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Paschal Donohoe

Sucessor de Centeno: Irlandês Donohoe surpreende e bate espanhola Calviño

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Défice de 2020 vai ser revisto para 7%. Agrava previsão em 0,7 pontos

Comissário Europeu Valdis Dombrovskis. Foto: STEPHANIE LECOCQ / POOL / AFP)

Bruxelas acredita que apoio a empresas saudáveis estará disponível já este ano

Novos registos de Alojamento Local aumentaram 46% no Porto