Número de desempregados inscritos no Algarve aumenta 178% em agosto

A região do Algarve registou em agosto o aumento homólogo mais elevado do número de desempregados inscritos nos centros de emprego, ao subir 177,8%, para 20.425, segundo dados divulgados hoje pelo IEFP.

Os dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) mostram que, desde março, mês do início do estado de emergência devido à pandemia de covid-19, o Algarve é a região com as subidas homólogas do desemprego mais pronunciadas.

Antes da pandemia, em janeiro e fevereiro, o Algarve era a única região do país a registar um aumento do número de desempregados inscritos, mas com crescimentos ligeiros, de 0,3% e 0,9%, respetivamente, face ao mesmo período de 2019.

Em março, o aumento do número de desempregados no Algarve disparou para 41,4%, passando para 123,9% em abril, 202,4% em maio, 231,8% em junho e 216,1% em julho, tendo então registado em agosto uma subida de 177,8% (mais 13.072 pessoas do que há um ano).

Ainda assim, comparando com o mês anterior, o número de desempregados na região do Algarve caiu 10,2% em agosto, ou seja, havia menos 2.425 desempregados inscritos face a julho.

Também as ofertas de emprego na região do Algarve caíram 24,7% em agosto face ao mesmo mês de 2019, para 510, mas aumentaram 4,6% face ao mês anterior.

Segundo o IEFP, o desemprego aumentou em agosto na generalidade das regiões, com exceção da Região Autónoma dos Açores, onde caiu 1,3% para 7.040 desempregados inscritos em termos homólogos.

A região de Lisboa e Vale do Tejo registou em agosto a segunda maior subida homóloga, a seguir à do Algarve, com um aumento de 48,1%, para 91.140 desempregados inscritos.

Seguiram-se as regiões do Alentejo, onde o número de inscritos nos centros de emprego cresceu 27,1%, para 14.268, e a região autónoma da Madeira, com 26,6%, para 14.925 desempregados.

Na região Norte, o número de desempregados inscritos subiu 24,1% em agosto, para 127.281, enquanto no Centro o aumento foi mais baixo, de 22,7% para 42.323.

No país, o número de desempregados inscritos nos centros de emprego aumentou 34,5% em agosto em termos homólogos e 0,5% face a julho, segundo o IEFP.

No final de agosto, estavam registados nos serviços de emprego do continente e regiões autónomas 409.331 desempregados, mais 0,5% face ao mês de julho (mais 2.029 pessoas).

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de