fraude

O karma é lixado. CEO mais odiado do mundo perde 15 milhões com fraude

Tudo se passou porque queria comprar os direitos do novo álbum de Kanye West

Não têm sido dias fáceis para Martin Shkreli. Primeiro, foi preso. Depois, ficou desempregado. Agora, parece que foi alvo de uma fraude que lhe custou 15 milhões de dólares (mais de 13 milhões de euros).

Tudo se passou porque queria comprar os direitos do novo álbum de Kanye West, “The Life of Pablo”, para depois impedir que este fosse lançado publicamente.

E fez o apelo ao cantor via Twitter:

martin1

Chegou mesmo a enviar uma carta a Kanye West, oferecendo 10 milhões de dólares pelo álbum:

martin2

Dois dias depois, disse que tinha sido enganado por alguém chamado Daquan, que disse que vinha da parte de Kanye West:

martin3

Agora, resta saber se Martin Shkreli foi, de facto, alvo de uma fraude, ou se é uma manobra publicitária – algo que já é costume neste empreendedor norte-americano.

Martin Shkreli ficou conhecido quando comprou os direitos de venda de um medicamento usado no combate à malária para, logo de seguida, aumentar o preço desse medicamento de 12 para 65 euros. Face ao ódio generalizado, o então CEO da Turing Pharmaceuticals, de 32 anos, defendeu que foi uma decisão empresarial inteligente, que beneficiaria a investigação de novos medicamentos. Mais tarde, recuou na intenção de subir o preço em mais de 5000%, mas o título de CEO mais odiado do mundo estava atribuído.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

O karma é lixado. CEO mais odiado do mundo perde 15 milhões com fraude