economia portuguesa

OCDE antecipa aceleração do crescimento em Portugal

ng4226762

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) antecipa uma aceleração da melhoria da atividade económica em Portugal, segundo os indicadores compósitos avançados hoje divulgados.

O indicador mensal para Portugal progrediu 19 centésimas em março, face a fevereiro, para 101,46 pontos, acima do nível 100 que marca a média de longo prazo e acima da média dos países da zona euro, que progrediu oito centésimas para 100,74 pontos.

Os indicadores compósitos apontam para a tendência de evolução futura da atividade económica num período de quatro a oito meses, antecipando inflexões no ciclo económico.

Na zona euro, os indicadores compósitos da OCDE apontam para uma tendência de “alteração positiva no sentido de um crescimento”, sendo que para as restantes grandes economias antecipam um “abrandamento do crescimento” e para a área da OCDE, como um todo, um ritmo de “crescimento estável”.

Na Alemanha, os dados disponíveis confirmam a tendência de “crescimento estável” dos últimos meses, mantendo-se as positivas as perspetivas para Itália e França, cujos indicadores compósitos evidenciam sinais no sentido de uma “alteração positiva da tendência de crescimento”.

No que diz respeito às restantes grandes economias, a OCDE antecipa um abrandamento do crescimento nos EUA, no Canadá e na China, a manutenção do crescimento estável que tem vindo a registar-se no Reino Unido e no Japão e um recuo da atividade no Brasil.

Quanto à Índia, os indicadores compósitos continuam a apontar para um “crescimento estável”, enquanto na Rússia revelam um arrefecimento.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Economia portuguesa afunda 16,3% entre abril e junho

Visitantes na Festa do Avante.

Avante!: PCP reduz lotação a um terço, só vão entrar até 33 mil pessoas por dia

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

Mais 235 infetados e duas mortes por covid-19 em Portugal. Números baixam

OCDE antecipa aceleração do crescimento em Portugal