OE 2018

OE2018: PCP admite compromisso do Governo para aumentar IRC

Jerónimo de Sousa, líder do PCP
Jerónimo de Sousa, líder do PCP

O líder do PCP reclamou hoje "um avanço" no "plano do compromisso" do Governo em aceitar, no Orçamento do Estado de 2018, o aumento do IRC

O líder do PCP reclamou hoje “um avanço” no “plano do compromisso” do Governo em aceitar, no Orçamento do Estado de 2018, o aumento do IRC para empresas com lucros superiores a 35 milhões de euros.

“Podemos dizer que há um avanço, particularmente no plano do compromisso com o Governo do PS”, afirmou Jerónimo de Sousa relativamente ao aumento do IRC e do fim do corte de 10% no subsídio de desemprego, na sede do PCP, em Lisboa, após um encontro com a Intervenção Democrática (ID).

Apesar de “não jurar a pés juntos”, o secretário-geral dos comunistas portugueses afirmou que “existe grande abertura” da parte do executivo para acolher as duas propostas quanto ao aumento do IRC e do fim do corte de 10% no subsídio de desemprego, decretado pelo Governo PSD-CDS.

Jerónimo de Sousa lembrou que ainda está em curso o debate na especialidade do Orçamento do Estado em que estas duas questões serão decididas, antes da votação final global do Orçamento, em 27 de novembro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno ladeado pelos representantes dos dois maiores credores de Portugal: Pierre Moscovici (Comissão) e Klaus Regling (ESM). Fotografia: EPA/JULIEN WARNAND

Centeno usa verbas da almofada de segurança para pagar aos credores europeus

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Outros conteúdos GMG
OE2018: PCP admite compromisso do Governo para aumentar IRC