OE 2019

PS estuda subida dos salários mais baixos da função pública

Ministro das Finanças, Mário Centeno. 
(Filipe Amorim/Global Imagens)
Ministro das Finanças, Mário Centeno. (Filipe Amorim/Global Imagens)

O líder parlamentar do PS diz estar em estudo possibilidade de o Orçamento do Estado contemplar um aumento do salário base dos trabalhadores.

O líder parlamentar do PS afirmou esta quinta-feira estar em estudo a possibilidade de o Orçamento do Estado para 2019 contemplar um aumento do salário base dos trabalhadores da administração pública, “pelo menos” nos níveis remuneratórios mais baixos.

Carlos César assumiu esta posição no final da reunião semanal da bancada socialista, na Assembleia da República, depois de interrogado se estava excluída a possibilidade de os funcionários públicos terem um aumento do respetivo salário base em 2019.

“Pensamos que é possível trabalhar – e estamos a trabalhar – para ver se há também um aumento da remuneração base, pelo menos até a um determinado nível salarial”, respondeu o presidente do Grupo Parlamentar do PS.

Perante os jornalistas, o líder da bancada socialista referiu que em 2019, em média, os funcionários públicos terão aumentos na ordem dos 2,9% “por via da entrada em vigor dos descongelamentos”.

Do ponto de vista político, Carlos César advertiu, contudo, que “a postura do PS é a de evitar que, até à conclusão das negociações que envolvem o Orçamento do Estado para 2019, sejam anunciadas manifestações de concordância ou de discordância”.

“Apenas o fazemos com caráter excecional, quando entendemos que é absolutamente necessário clarificar o nosso posicionamento, tal como fizemos a propósito das questões referentes à especulação imobiliária”, declarou o presidente do Grupo Parlamentar do PS, numa alusão às propostas do Bloco de Esquerda sobre este tema.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Trabalhos de descarga de contentores no Porto de Sines, 12 de fevereiro de 2020. TIAGO CANHOTO/LUSA

Exportações com quebra de 17% na primeira metade do ano

Isabel Camarinha, líder da CGTP, fala aos jornalistas após audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa, 30 de julho de 2020. (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

CGTP. Governo nega complemento a quem esteve em lay-off sem justificação

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

PS estuda subida dos salários mais baixos da função pública