Olli Rehn confirma retoma na UE com ajuda de exportações portuguesas

Olli Rehn
Olli Rehn

O comissário europeu para os Assuntos Económicos e Monetários afirmou hoje em Bruxelas que as exportações portuguesas contribuíram “fortemente” para o crescimento “de um modo global”, na zona euro. Mas, entende que não é altura para “cantar vitória”.

“Os nossos esforços para conter a crise estão a dar resultados e teremos de ter isso em conta. Mas, desde o verão temos visto uma reviravolta na Europa. Esperamos que a recuperação ganhe dinamismo no próximo ano”, afirmou Olli Rehn, lamentando que a elevada taxa de desemprego não permite ainda “cantar vitória”.

“A recuperação continua frágil e, na maior parte da Europa, o desemprego continua inaceitavelmente alto”, afirmou Rehn.

No entanto, o comissário entende que Portugal e Espanha são bons exemplos no que diz respeito a “melhorias” no crescimento. Olli Rehn reiterou a importância das “exportações” em ambos os países que têm dado um “forte contributo” para o crescimento de “um modo global” na zona euro.

“A confiança está a crescer e a procura interna está a ganhar força, incluindo o investimento. Em países com a conta corrente deficitária, na última década vêem agora o produto das suas exportações a contribuir mais fortemente para o crescimento”, afirmou Rehn.

“Por exemplo, em Espanha e em Portugal temos visto melhorias muito fortes no crescimento das exportações. E, isso reflecte-se de um modo global no crescimento bem como da zona euro. A Irlanda já vinha neste caminho há algum tempo”, defendeu.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Olli Rehn confirma retoma na UE com ajuda de exportações portuguesas