Olli Rehn confirma retoma na UE com ajuda de exportações portuguesas

Olli Rehn
Olli Rehn

O comissário europeu para os Assuntos Económicos e Monetários afirmou hoje em Bruxelas que as exportações portuguesas contribuíram “fortemente” para o crescimento “de um modo global”, na zona euro. Mas, entende que não é altura para “cantar vitória”.

“Os nossos esforços para conter a crise estão a dar resultados e teremos de ter isso em conta. Mas, desde o verão temos visto uma reviravolta na Europa. Esperamos que a recuperação ganhe dinamismo no próximo ano”, afirmou Olli Rehn, lamentando que a elevada taxa de desemprego não permite ainda “cantar vitória”.

“A recuperação continua frágil e, na maior parte da Europa, o desemprego continua inaceitavelmente alto”, afirmou Rehn.

No entanto, o comissário entende que Portugal e Espanha são bons exemplos no que diz respeito a “melhorias” no crescimento. Olli Rehn reiterou a importância das “exportações” em ambos os países que têm dado um “forte contributo” para o crescimento de “um modo global” na zona euro.

“A confiança está a crescer e a procura interna está a ganhar força, incluindo o investimento. Em países com a conta corrente deficitária, na última década vêem agora o produto das suas exportações a contribuir mais fortemente para o crescimento”, afirmou Rehn.

“Por exemplo, em Espanha e em Portugal temos visto melhorias muito fortes no crescimento das exportações. E, isso reflecte-se de um modo global no crescimento bem como da zona euro. A Irlanda já vinha neste caminho há algum tempo”, defendeu.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: REUTERS/Albert Gea

Crise na Catalunha não afecta BPI

António Ramalho, presidente do Novo Banco

Novo Banco coloca PME como prioridade

Foto: Filipe Amorim / Global Imagens

Quem é Siza Vieira, o conselheiro de Costa que passa a ministro

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Olli Rehn confirma retoma na UE com ajuda de exportações portuguesas